sábado, 21 de novembro de 2009

Reaprender o Natal

Hoje escrevo para ti, pois quando passeávamos à sombra das decorações de Natal e a tua mãozinha puxava a minha para que visse cada luz, cada coroa, cada árvore, com um entusiasmo comovente eu sorri, gritei, apontei seguindo sem esforço o teu entusiasmo, muito embora nunca tenha vibrado antes com esta época, sempre tenha desdenhado do Pai Natal e nunca tenha tido em casa nada além de suspiros por estar a chegar a quadra natalícia, como se de extermínio se tratasse.
Ontem decidi pela terceira vez na minha vida que gostava do Natal. Não pelos presentes, não pelo consumismo, não pelo bacalhau, pelos sonhos, pelas rabanadas, pelo Bolo Rei, mas por ti meu amor.
Tens-me ensinado tanto ao longo destes quase 4 anos que nem ouso começar a agradecer-te, pois perder-me-ia em tudo, em cada frase, em cada gesto, em cada abraço e eu não quero perder-me, não hoje, não agora que te tenho no lado mais quente de mim.
Sei que vou escrever uma lista para o Pai Natal contigo, que vou deixar-te decorar a árvore sem me preocupar com a estética, que vou abrir as portas para que a tua alegria inunde mais uma vez esta casa e que vou fazer sempre o possível e o impossível para que esse brilho de deleite no teu olhar nunca se perca como o meu se perdeu, pois é através desse olhar que a minha vida ganha todo o sentido do mundo.

18 comentários:

Melissinha disse...

Eu sempre adorei o Natal, tenho uma família gigantesca e no Brasil temos o hábito de ir de casa em casa, fazendo jogos e comendo e bebendo até não mais poder.
Os primeiros Natais em Portugal foram diferentes, mas conseguimos reinventá-lo com amigos no desterro e temos muitas tradições também, como o jogo de póquer de Natal.

A única coisa que nunca entrou foi o Pai Natal, nem nas festas gigantescas da minha infância - só este ano o gajo lá se conseguiu enfiar cá em casa travestido de cacto.
Claro que quando o Gabriel começar a pedir pais natais a minha macheza vai por água abaixo, mas acho que encontro um meio termo bom para todos!

Melissinha disse...

PS e o Gabriel já adora as decorações também. Uma festa!

Ana. disse...

Fiquei com os olho cheios de água...
Rai's te partam!

;)

PP_FANTASMA disse...

Ana,
Nunca leias à tua filha o meu post sobre os Pai-Natal-Tarzan. Mas, por outro lado, podes dizer-lhe que eu sou dos que adoro os sonhos, as rabanadas, o bolo-rei, as prendas e que, sem dúvida, acredito no Pai-Natal:)
Ks

continuando assim... disse...

olá Ana :) tenho passado por aqui tantas vezes e leio-te com enorme prazer e uma facilidade incrívekl :) muitas vezesnão comento...só porque não é para comentar :)

vejo que também tu eescreveste um livro, vou tentar adquiri-lo através do site ... espero que não te tenha acontecido nada parecido do que aconteceu comigo, em relação à editora do livro ...
um beijo
teresa

eme disse...

LINDOOOO!
Sem mais comentários!!!
Bom Fim-de-semana

Anna^ disse...

Com um post destes,consegues despertar o espírito natalício a qualquer um,por mais "emperdenido" que esteja.
É tão bom partilhar a felicidade com eles não é?
:)

Lia disse...

tu derretes o coração mais gelado do mundo.... tu e a tua filhota!

Lebasiana disse...

pois... eu nao gosto do natal e ja me disseram varias vezes que o pedro me iria fazer reaprender a gostar do natal!

jocas

Ana C. disse...

Melissa vocês faziam strip pocker no Natal???? ahahahahahaha
Vais ver só quando o Gabi começar a vibrar com tudo o que é Pai Natal, todas as teorias se esfumam... As minhas desapareceram por magia ;)

Ana C. disse...

Ana. não era essa a intenção. Mas os teus olhos trabalham tanto que precisam de uma hidratação de vez em quando ;)

Ana C. disse...

PP Fantasma ela quando crescer provavelmente também vai escrever um post do Pai Natal Tarzan :) Até lá não consigo desdenhar no homem à frente dela...

Ana C. disse...

continuando assim eu já escrevi este livro há alguns anos e de facto foi ele que deu o mote ao blogue, mas não tive nada com a editora. Nada além de não ter havido praticamente publicidade ao livro...
Bjs

Ana C. disse...

eme muito obrigada :)

Ana C. disse...

Anna^ eles dão outro sentido a tudo, sem dúvida. Obrigada!

Ana C. disse...

Lia muito obrigada pelo exagero :)

Ana C. disse...

Lebasiana tenho a certeza que sim, depois diz-me...

Raquel disse...

snif... nem consigo dizer nada! - adorei, lindo!
xx