segunda-feira, 17 de maio de 2010

Cópula precisa-se para melhorar o desempenho de alguns funcionários públicos

A semana passada fui vacinar o António ao Centro de Saúde e como amnésica que sou esqueci-me de comprar a vacina do Rotavírus. Portanto voltei lá hoje para que lhe dessem a vacina oral. O horário está afixado da seguinte forma:
SEGUNDAS FEIRAS DAS 8.30 ÀS 11 / PROVA DE MANTOUX 10 ÀS 11
Como ex-estudante de Direito que ficou zarolha depois de 5 anos a interpretar meia dúzia de artigos. Interpretei da forma mais básica possível: A prova de mantoux só é feita entre as 10 e as 11. O resto da vacinação é entre as 8.30 e as 11.
Por isso lá cheguei eu com 60 Euros de Vacina fora do frigorífico às 10.15 e vejo a frustrada de serviço a recolher as senhas de admissão enquanto espezinha um casal ucraniano que tenta vacinar o filho e explicar qualquer coisa que o médico enviou escrita. O truque da mulher é repetir até à exaustão a mesma frase, não ouvindo rigorosamente mais nada que venha do outro lado. Começou-me logo a ferver o hemisfério esquerdo.
Anacê: Então porque é que está a tirar as senhas?
Frustrada: Agora já não aceitamos mais vacinas, só as provas de mantoux.
Anacê: Porque é que o horário diz das 8.30 às 11?
Frustrada: Agora só as provas, volte quarta feira.
Anacê: A senhora é efectivamente desprovida de inteligência, ou está só a fingir que é?
Frustrada: Hoje estão todos tão agressivos.
Anacê: Porque é que será? Dê-me uma senha que hoje não acordei com disposição para me aborrecer.
Frustrada: Vai ter que esperar a ver se temos tempo depois das provas.
Anacê: Então corrija o horário afixado imediatamente.
Nesta altura do campeonato já tinha uma legião de pais atrás de mim a gritarem protestos. A senhora lá tira uma senha para a minha pessoa.
Entro na sala de vacinação e descubro que é a frustrada quem vai dar a vacina. Olha para mim com aqueles olhinhos luminosos de raiva e diz:
- Esta vacina são as mães que dão.
- A senhora hoje bebeu, ou é sempre assim? Então venho eu ao centro de saúde para quê? Para administrar vacinas?
- É que temos tido aqui mães que me responsabilizam quando o bebé cospe a vacina.
- Ó minha senhora se o meu bebé cuspir os 60 euros de vacina a responsabilidade é dele. Espero sinceramente que não cuspa para cima de si, apenas isso.
- Venham cá, venham cá. Estão a ouvir? Esta senhora diz que se responsabiliza se o bebé cuspir! Ouviram?
Agora digam-me por favor há necessidade disto? A sério, a mulher conseguiu estragar-me o dia. É a verdadeira areia na engrenagem. Como não é fecundada passa os dias a fecundar os outros.

23 comentários:

Melissinha disse...

Eh pá da próxima vai ao meu. São todos queridinhos.
E foi o Hugo que deu essa vacina ao Gabriel, hehe. Lá, com o enfermeiro a olhar, mas foi ele.

Miguel disse...

Bom, quanto a essas frustradas, conheço bem o tipo. Afinal trabalho com elas o dia todo!! Sim, por vezes até a mim (enquanto colega que observa) me dá vontade de lhes espetar uma ou duas vacinas!!!

Maria João disse...

Credo!! Saltava-me a tampa de certeza. Mas de uma forma...Aqui na Irlanda esse tipo de atitudes não existem porque com 1/3 disso a pessoa era imediatamente despedida!!

Ana C. disse...

Melissa tentei que lhe dessem na farmácia e aconselharam-me a ir ao centro de saúde. Para lhe dar eu, tinha-o feito em casa. Afinal de contas é para isso que eles lá estão, ou não? A mulher estava ali com um único objectivo: Lixar as pessoas exactamente na mesma medida que os seus superiores a lixam. E encontras este tipo de gaja em todas as vertentes profissionais.
Estou mesmo fecundada.

Ana C. disse...

Miguel esta frustrada-mor nem sequer era enfermeira. Era só frustada mesmo. Elas precisavam era de injecções de avastin nos olhos. Grrrrr Sinto-me péssimamente má!!!

Ana C. disse...

Maria João eu penso que a competência de um país se avalia muito pelos organismos públicos e o nosso é terceiro-mundista mesmo...

margarida disse...

Já encontrei muita gente simpática e disponível em centros de saúde, não acho que sejamos terceiro mundo porque há senhoras como essa. Acho que a Ana C. respondeu muito bem, exactamente como ela precisava de ouvir, mas se tem escrito no livro de reclamações já não lhe renovariam (provavelmente.. se não for filha do senhor XPTO) o contrato quando acabarem os 6 meses.
Mas agora a sério, nem com muitos bebés ao pé essa senhora consegue ser decente? Também tenho os meus dias maus e não faço nada disso..

sofia disse...

Fogo, enfim!!!
No meu centro de saúde já apanhei de tudo, mas enfermeiras, ou frustradas que nem enfermeiras são, a mandar os pais dar a vacina... isso nunca!
Antes a tolinha que põe musica do panda para bebés mas não consegue ver que a criança não se sente confortável na posição em que ela achava que sim!...
Livra!

Ana C. disse...

margarida eu devo ter muito azar. Nas repartições de finanças calha-me sempre a frustrada trombuda. No notário é a frustrada-mor que me coloca os entraves todos que consegue encontrar sem desviar os olhos do papel que está a ler. Nos centros de saúde já apanhei de tudo, desde o muito bom, ao péssimo. São nitidamente pessoas com frustrações graves que descarregam naqueles que dependem dela naquele momento. Os livros de reclamações têm vários contras:
1- Quando estás com um bebé ao colo e uma criança agarrada à tua perna a ferver de raiva a ultima coisa que consegues fazer é escrever articuladamente. Deviam sim ter frigideiras disponíveis para arremessos furiosos.
2 - Tu podes escrever no livro de reclamações: Esta funcionária é muito antipática e pouco disponível. Achas sinceramente que não lhe renovam o contrato por esse motivo? O patrão dela é o Estado. Não estamos a falar de uma empresa privada...

joana disse...

ahaha adorei o remate do post!

Melissinha disse...

Eles dão a cantilena do ai você é pai, é melhor, e pronto, lá o hugo deu. Mas ele cuspiu tudo.

gralha disse...

Que azar, realmente. As enfermeiras do meu centro de saúde são umas queridas, até conhecem o Gugas pelo nome.

Ginguba disse...

A sério que a fulana não era enfermeira? E isso pode? Funcionários inqualificados a dar vacinas? Mesmo que seja uma vacina oral deve ser administrada por enfermeiros! Onde é que nós estamos? Eles sabem como fazer para os bebés não cuspirem. Há um técnica!
Não me lembro de ter sido eu a dar a vacina oral à minha filha (acho que era a da poliomielite)
Se calhar a falta de formação dessa funcionária começa por estar a fazer funções que não lhe competem. Devias reclamar sim! mesmo que não fosse na hora, uma cartinha para os responsáveis do centro de saúde a relatar a situação pode ajudar a que a situação não se repita. Se ninguém reclamar é que não muda nada!

Rita disse...

Sem dúvida o livro de reclamações. Se há coisa em que mudei desde que fui mãe é precisamente a esse nível... deixei de engolir sapos!!!

Precis Almana disse...

Ana
Relativamente ao livro de reclamações, compreendo as condições em que o preencherias. Mas penso que as queixas teriam seguimento. No infantário onde a minha irmã trabalha - embora privado, é tutelado pelo Ministério da Educação - qualquer queixa tem seguimento. Portanto imagino que ali no centro de saúde, também.
Espero que a irritação já tenha passado!

CalmaMuitaCalma disse...

LINDO!!!! Foi absolutamente a descrição mais fantástica que li de uma vacinação! Mulher, graças a não sei quem que o teu António não estava para vacinação que inclui agulha e choro!!!!

sophia baunilha disse...

"Como não é fecundada passa o dia a fecundar os outros". Adorei!!! Já me tinha passado o mesmo pela cabeça muitas vezes mas nunca me tinha exprimido tão bem! :)
Beijinho

Porque ... disse...

Ai que nervoso miudinhoooooooo!!!!!

Joanissima disse...

Gabo-te, ainda assim, a pachorra.
Eu, que sou uma cabra e assumidamente bruta que nem uma porta, levava a coisa mais longe.

Olarecas.

CarlaB disse...

A tua ultima frase é digna de registo. Um mimo! (e verdadeira)

Catia disse...

Aqui em Toronto, sao os medicos/pediatras q dao as vacinas o q e ok, ha so um senao, as criancinhas assim q vem a pediatra q neste caso e uma senhora ja com uma certa idade mt pequenina (e grega) comecam aos prantos. Mas sem duvida os medicos aqui nao tem tantas peneiras como ai, vem a porta buscarte e chamarte pelo teu nome, o q feels good.

mamacris disse...

'Well, if you pay peanuts, you get monkeys.'
Neste caso, aplica-se!

margarida disse...

Ó Ana C, tu és gira não és? Só isso explica seres sempre tão mal atendida em todo o lado.