quinta-feira, 6 de maio de 2010

Mães deste Planeta digam-me lá

Digam-me lá mães deste planeta se alguma de vocês se habitua a ver os filhos doentes?
Eu tenho a sensação que nunca, mas nunca vou deixar de me angustiar, por muito suave que seja a virose (como é o caso da Alice).
As bochechas rosadas, a prostração, os olhinhos de cachorrinho a chamarem por mim, o corpo quente como uma botija, os bracinhos que se agarram ao meu pescoço. A mão dela que agarra a minha e a coloca sobre o rosto só para sentir fresquinho. A vozinha que diz que não tem fome. A mesa de jantar vazia sem ela.
Ai eu odeio isto, com todas as minhas forças. Só queria poder trocar com ela. Só queria a minha Alice chatinha e melguça de volta.
Como é que não hei de querer lamber leite condensado? Assim não há condições de emagrecimento.
*Para que conste: Não cedi. Nesta casa não entram latas de leite condensado, nem de leite em pó, nem de coisa nenhuma que cheire a tentação. Longe de casa, longe da barriga.

10 comentários:

Ginguba disse...

As melhoras da Alice!
E se cederes ao leite em pó experimenta deitar umas colherzinhas numa chávena, misturas um bocadinho de água e fica uma papinha... quando os filhos estão doentes não engorda!
:)

Luisa Corte Real disse...

Acho que é coisa á qual nunca nos habituamos!A minha filha já tem 16 anos e mesmo assim fico super aflita quando ela fica doente!
Mãe é mãe toda a vida!

Beijocas pra ti

P.s-tambem adoro leite condensado ás colheradas!

lucia disse...

Não, nunca me habituo. É sempre uma preocupação... e às vezes gostava de ser como as mães mais descontraídas, que tudo parece simples e banal e há-de passar.
As melhoras,
Bjs

MARIINHA disse...

Custa-nos sempre muito vê-los prostrados e olha que para estarem assim é porque a febre é alta. Esse gente pequena não cede a qualquer febre. Ana, com estas viroses vamos ter que nos habituar,
é normal nas crianças. Vais ter de aprender a viver com isso e a não andares muito ansiosa.Tens sorte por estarem em casa contigo, porque se fosse no infantário, apanham sempre tudo e mais alguma coisa.
As melhoras da Alice.

sonho de bebé disse...

Acho que a angustia nunca vai desaparecer quando eles estão doentes, nem a sensação de impotência...mesmo sabendo que dali a um dia já vão estar prontos para outra. Quando os meus estão doentes não consigo rir, arrasto-me fico triste triste.
As melhoras rápidas da Alice.
Beijinhos

Naná disse...

Se não nos sentíssemos assim isso só seria sinal de que não somos mães verdadeiras... o que me custa mais ainda é que eles por vezes nem sabem explicar onde lhes dói, o que lhes aflige...

Pekala disse...

acho que nem quando ele tiver 40 anos...

sofia disse...

Acho que nunca será possível habituar-nos a tal...
Há sempre aquela altura em que nos estão a melgar tanto que só queríamos um bocadinho em que se deixassem ficar, como em stand by
Mas quando ficam doentinhos, mesmo que não seja nada, e nos aparecem assim, prostrados e sem vontade do que quer que seja, dava-mos tudo para os ver frenéticos e melgas
As melhoras da Alice e que o António não pegue nada por tabela
Beijinhos

Precis Almana disse...

Mãe, tia, o que seja, acho que não há adulto sensível que consiga ver uma criança doente e não deseje trocar. Fico com um aperto no coração de cada vez que os meus sobrinhos ficam doentes.
E sim, há-de ser para toda a vida (eu vi como a minha mãe sofreu por mim quando eu fui operada na última vez, tadinha dela).

gralha disse...

É uma sensação única, a maior angústia que conheço (imagino que, pior, só se os nossos filhos desaparecerem cruzescredo!). Parecemos leoas enjauladas!!! As melhoras da Alice e que as viroses se mantenham ao largo durante muito tempo.