quinta-feira, 7 de maio de 2009

De Volta ao Essencial


Há mulheres, talvez em demasia, que vão acumulando fardos ao longo da vida. Fardos que colocam, um a um sobre o corpo vergado pelo vento do esforço.
Há mulheres que se julgam tão necessárias à rotação dos outros que se esquecem da sua própria rota. Transformando o seu caminho num tapete suave, onde toda a gente possa repousar os pés, esquecendo que também precisam de repousar da caminhada.
Há mulheres que apenas se contentam com o máximo e o máximo todos os dias cansa de verdade. Cansa tanto que faz com que os outros vivam cansados delas.
Há mulheres que querem ser tudo para todos e acabam por ser nada para elas.
Por isso é bom parar. Colocar os fardos em mãos alheias nem que seja por um dia e pensarmos que estamos aqui. Pensarmos que os outros gostam tanto mais de nós, quanto nós próprios gostarmos.
Pedir ajuda não é de todo sinal de fraqueza para quem pede. E quem ajuda gosta de se sentir necessário na vida alheia. É uma espécie de intercâmbio de vida. Preciso de ti, como precisas de mim. Agora sou eu, mais logo serás tu.
Por isso foi tão importante ter passado cinco dias longe das minhas tarefas diárias. Foram cinco dias em que me senti de novo e percebi que afinal ainda estou aqui. Diferente pelas diversas camadas que se foram acrescentando em mim, mas igual em todas as outras camadas que compõem o essencial.
Agora que revejo as fotografias de viagem, não sei porquê, esta parece resumir tudo o que acabei de escrever...

32 comentários:

Sara L.Miranda disse...

Adorei esta mensagem.
É muito bonita.
Um blog muito, muito bom.
Um beijinho

Banita disse...

E diz lá a verdade: nós, bloggers, fazemos parte do teu essencial, é ou não é?
A par com um monte de coisas igualmente essenciais, claro!
;)
beijinhos

C disse...

Que bonito post!

Melissinha disse...

Nunca te disse, mas adoro a facilidade com que organizas os teus sentimentos.

E essa foto é deprimentemente calórica, favor substituí-la por alface.

PP_FANTASMA disse...

Yes, she's back:)
Bem vinda!
Toca a deitar tudo cá para fora outra vez. Nada de poupar nas palavras:)

Ana C. disse...

Sara primeiro muito bem vinda, segundo muito, muito obrigada pelas tuas palavras, volta sempre.

Ana C. disse...

banita sempre em busca da fama ;) é claro que vocês todos já são essenciais sim, principalmente tu, mas neste caso era a outros essenciais que me referia...

Ana C. disse...

C obrigada e bem reaparecida :)

Ana C. disse...

Melissa eu só os consigo organizar quando os escrevo. É estranho, mas é mesmo assim.
Esta foto jamais teria sido tirada se eu não tivesse tirado uns dias para mim...
Sopas e comidas saudáveis são o meu quotidiano :)

Ana C. disse...

PP Fantasma Elvis is back in town... Me aguarde :)

Kitty disse...

Muito bonito minha querida :)
Parece que vens com as baterias carregadas ;)
É bom ter a nossa Anocas por cá novamente.
Beijoquitas
Kitty

Sunrise disse...

"Pensarmos que os outros gostam tanto mais de nós, quanto nós próprios gostarmos" - Achei esta tua frase maravilhosa. Será que isto é realmente possível? Já cheguei a pensar que sim, que é possível alguém gostar mais de nós do que nós próprios. Mas depois... vejo tanta gentinha egoísta que logo mudo de ideias.

Ana. disse...

Eu estou a precisar de tirar um tempinho desses para mim.
Ás vezes tenho a sensação que estou a esquecer os meus essenciais...

;I

HannaH Sophia disse...

sem duvida. pensamento mto verdadeiro...

Tasha disse...

You're so true once more....

DIABINHOSFORA disse...

Nem que chovam canivetes, eu não deixo de ir aos meus treininhos! Às vezes chego lá louca de stress, mas saio sempre com um sorriso de orelha a orelha. Esse tempo de que falas faz um bem enorme às nossas vidas e É MUITO MERECIDO, não é?:)

L. disse...

É bom ler coisas que para nós fazem todo o sentido. Sair de casa dos meus pais, mudar novamente de cidade, fez-me recomeçar a ser eu.

Beijinhos

Joanissima disse...

Às vezes temos memso que nos afastar um pouco para revitalizarmos e, sobretudo, para darmos valor às coisas pequenas e insignificantes.
Eu, por mim, senti a tua falta, sim.

Ana C. disse...

Kitty as minhas baterias ficavam a recarregar pelo menos um mês. Tirando as saudades da minha filhota foi perfeito :)

Ana C. disse...

Sunrise eu acho que é possível, a sério que sim quanto mais gostarmos de nós e estivermos tranquilos por dentro, mais pessoas tranquilas atraímos para perto de nós. A propósito já sentia saudades tuas...

Ana C. disse...

Ana. Se tens dúvidas quanto ao destino esta é uma boa sugestão... E estás a precisar sim. Tens o mesmo tipo de trabalho que eu, por isso sei dar valor ao teu cansaço...

Ana C. disse...

Hannah obrigada.

Ana C. disse...

Tasha e isso quase dava o refrão de uma música :)

Ana C. disse...

Diabinhos é o teu tempo, não prescindas dele. Pois a tua sanidade depende disso :)

Ana C. disse...

L. cortaste as tuas amarras e isso sim faz-nos crescer. Tens toda a razão. Apesar de vez em quando termos que ancorar de novo perto dos nossos...

Ana C. disse...

Joaníssima e eu senti a tua. Venha daí esse abraço.

Izzie disse...

Minha querida, vim aqui depois de postar e engasgei-me numa parte do teu texto, que me serviu como uma luva.
é triste chegarmos a este ponto, querer ser tudo para os outros e não nos amarmos a nós. No fim descobrimos que se não nos amarmos, ninguém nos amará.
E eu ainda não uma "mulher"

Ana C. disse...

Izzie então toca de tirar essa luva que te serviu. Usa-a apenas para te proteger do frio, quanto muito divide-a com alguém que também tenha frio de vez em quando. Tens que viver um bocadinho para ti, senão deixas de saber viver-te.

Eumesma disse...

É, conheço bem esse sentimentos de necessidade de encontro com nós mesmos e as viagens são do melhor para "limpar" a alma...

Tenho andado um bocado arredada do meu tasco e dos outros mas lembrei-me de ti lá por terras nórdicas...:-).

Welcome de volta ao essencial.

:-)

Maria disse...

É bom, por uns dias deixar todas as responsabilidades e obrigações..:)

beijinho.

Ana C. disse...

Eumesma não deixes de espreitar as fotos de Estocolmo...
Obrigada pela visita ainda que rápida.

Ana C. disse...

Maria não é bom é maravilhoso :)