segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Dia 5 de Outubro, Ou a Minha Nostalgia Monárquica

Atirem-me pedras se quiserem, cuspam na minha imagem retrógrada com desprezo, mas hoje, dia 5 de Outubro apetecia-me ter um Rei.
Bem sei que não os escolhemos, que podem ter taras genéticas, que não podemos mandá-los embora (se bem que há sempre a hipótese de um golpe), mas tenho dias em que me apetecia simplesmente ser um bocadinho mais patriota e vá-se lá saber porquê as monarquias instigam o patriotismo que há em mim. Talvez pelos Séculos inteiros de história em que este país brilhou sob a égide de tantos monarcas.
Depois vejamos bem. Será que podemos dizer que a Inglaterra, a Dinamarca, a Suécia, a Espanha são países merdosos e menos democráticos por terem lá a família real?
Sim, a família real dá despesa, mas um rei é educado desde o berço para nos representar. Não tem ali absolutamente nenhum interesse pessoal além do país. Não procura estatuto, não se deixa cegar pelo poder, não quer subir a escadaria política, não ascendeu àquela condição através de nenhum partido político.
E hoje em dia tem uma espécie de poder calmante sobre a populaça, anestesiando-os num interminável folhetim de acontecimentos (como as novelas da Tvi). Ora vamos lá ver o casamento da Princesa, olha o baptizado do pequeno príncipe.
Num regime semi-presidencial como o nosso em que o Presidente da República passa a maior parte do tempo a dizer que não se mete em nada, nem nas comemorações da República digam-me por favor que mal faria um rei em seu lugar?

15 comentários:

Melissinha disse...

Eh pá acho que o D. Duarte vive aí mais ou menos ao pé, vai lá fazer-lhe uma veniazinha, hehe.
:P

Ginguba disse...

Não tenho nostalgias monárquicas nenhumas, mas NÂO entendi porque q carga de água o PR não pode participar nas comemorações do 5 de Outubro!
Acho até que é a 1ª vez na história desta república, mas isto digo eu...
Alguém me explica, por favor???
Por causa das eleições autárquicas??? Ouvi bem?

Melissinha disse...

A sério?
Mas isso é o paradoxo do paradoxo do paradoxo.

MARIA disse...

Também não tenho nenhumas nostalgias monárquicas e ainda bem que não temos nenhum Rei!

Aliás, já estou farta de estudar com o meu filho a História de Portugal.

Mas mandar pedras ou cuspir, jamais.

Nostalgias não se discutem!

Um beijo
Maria

Lia disse...

eu gosto dos reis, das histórias da monarquia...mas acho que era mais pelos vestidos das princesas (aiii a futilidade deste comentário...)

Raquel disse...

Ana, sempre tive a mesma opinião sobre o assunto, então agora que estou a viver há 8 anos num país monárquico, mais ainda! Todos os porquês já os disseste tu, estaria só a repetir o teu texto!
Por isso fico por aqui, com a bela frase dos Sex Pistols, e que muitos amigos meus aqui na Holanda usam bastante (embora não sejam católicos): God Save the Queen! ahahah ;)
Bjs xx

Joanissima disse...

Olha pois que escreveste!!!! :D

Eu cá assinaria por baixo o teu texto. Até porque o herdeiro do trono não é necessariamente o Sr. D. Duarte. Há mais linhagens reais... : )

E sim, tenho Nespresso!!! Não gosto da Bimba porque amo cozinhar mas a Nespresso é um luxo que não dispenso.

Banita disse...

Com o PR que temos que teima em ficar calado quando deve falar e teima em dizer barbaridades quando já devia era estar calado... até eu votava na monarquia! Vivó PIO! Pelo menos o Pio, nem pia! Já este...

Ana C. disse...

Melissa o homem vive em Sintra e não precisas de chagr ao ponto da vénia para ridicularizar a minha nostalgia sim? :)

Ana C. disse...

Ginguba eu também não entendi, mas já desisti de entender o que quer que venha daquela cabecinha...

Ana C. disse...

Maria a história de Portugal é muito, muito, muito rica. Somos o mais antigo Estado-Nação, por isso é normal que a matéria seja extensa e se prolongue por muitos séculos. Já a história dos americanos por exemplo, perdem imenso tempo com os presidentes ;)

Ana C. disse...

Lia ahahahahahah vês como os reis sempre entretêm um bocadinho? quem precisa de novelas?

Ana C. disse...

Raquel como é que não mencionei a Holanda como exemplo?
Tudo países altamente democráticos. Em nada influencia o governo, é só uma questão de o chefe de estado ser um rei e não um PR...

Ana C. disse...

Joaníssima não te deixes enganar que por detrás de uma voz de atadinho e daquele aspecto de menino da mamã, esconde-se alguém sensível, culto e inteligente ;)

Ana C. disse...

Banita como diziam ontem os apoiantes da causa monárquica: Obrigada Prof. Cavaco por tudo o que tem feito pela causa monárquica :)