quarta-feira, 7 de outubro de 2009

A Queda do Pedestal Materno

Eu gosto de explicar as coisas à Alice, não tenho grande medo das palavras e prefiro usar uma palavra bem dita e explicar o seu significado do que substitui-la por uma adaptação infantil. Nunca disse popó, sempre disse carro, piu-piu também nunca saiu da minha boca, porque não pássaro?
E do alto do meu pedestal estava convencida que não havia pergunta difícil demais, ou inquirição suficientemente complicada para me deixar sem resposta. Mas há dois dias atrás surgiu a temida, a pesadélica, a vampírica questão que tanto temia:
- Ó mãe como é que o nosso mano foi parar dentro da tua barriga?
Sorriso amarelo nos lábios, respirar fundo e zás:
- Então, muito simples, o pai plantou uma semente na minha barriga.
Sorriso fascinado do outro lado.
- A sério??? E regou???
- Claro, vá agora dorme que já é tarde, muitos beijinhos até amanhã - Enfiando-lhe os lençóis sobre o corpo pensei ter dado cabo da coisa da forma mais limpa e sem espinhas possível.
Passou-se um dia e alguma coisa dentro de mim me dizia que a segunda parte do interrogatório estava a fermentar no seu pequeno cérebro...
- Ó mãe?
Tremi.
- Sim querida.
- Como é que o pai pôs a semente na tua barriga?
Sorriso amarelo.
- Olha ali no tecto um passarinho! E fugi porta fora.
Agora digam-me que espécie de mãe cobarde e campónia sou eu?

16 comentários:

miriam_ferreira disse...

Hiiiii... boa sorte com isso!!!
Eles crescem muito depressa e nós não nos preparamos com a mesma rapidez. O meu filho mais velho tem oito anosa história da semente também utilizada ( shame on me!!!), enquanto não me vir encurralada ... vai ser como o Pai Natal...

Precis Almana disse...

Ahahahah
Então, o pai foi para cima da mãe, deram muitos beijinhos e lançou a semente. Comigo resultou quando era pequenina e a história ficou-me assim durante anos!

Lia disse...

lololol... os miudos são incriveis! há uns livros com imagens adequadas à idade deles, que mostram o processo (de forma muito simplificada, obviamente)

Raquel disse...

Usa a tua imaginação (e essa tens muita), porque se evitas responder só a deixas mais curiosa e ela vai continuar a fazer perguntas (quem sabe cada vez mais difíceis - para ti) até ouvir a resposta que quer. Boa sorte... adorava ser mosca para poder assistir a esse diálogo, e ver a tua cara claro! Ahahah!!!

Melissinha disse...

Ai pá ainda lembro quando a minha mãe me contou sobre birds and bees. Foi horroroso imaginar os meus pais a fazer aquilo.
Preferia não saber até hoje!

(Eu não perguntei de onde vinham os bebés. Disse-lhe que tinha visto uma revista porca em casa de um amigo e pronto, a conversa horrorosa partiu daí.)

Maria Manuela disse...

Então e a história das flores e abelhas???

Esquece isso, mais tarde ela vai perceber. No fundo toda a gente acaba por lá chegar.

beijos

Tasha disse...

Olha Ana, eu comprei um livro para criancas e acabei-lhe com as perguntas. Dificil foi arranjar um que nao fosse muito infantil para ele, que tinha 7 anos. Paramiúdos masi peuenos há-os aos montes!
Boa sorte, pois as meninas sao bem mais curiosas do qeu os rapazes...

Ginguba disse...

Tenho a certeza que vais encontrar uma maneira airosa de uma sementinha entrar numa barriguinha :)
E não és uma mãe cobarde nem campónia! És mãe, ponto final!

Ana C. disse...

Miriam penso que o grande problema é ela ter apenas 3 anos. Quando tiver 8 já posso fazer ilustrações, espero eu :)

Ana C. disse...

Precis mas tu tinhas 3 anos? O meu problema é ela ser tão minuscula ainda.
Se lhe conto essa história a conclusão certa será: A semente entrou pela boca?

Ana C. disse...

Lia vou pesquisar livros mas que me ajudem a mim :)

Ana C. disse...

Raquel tu não me gozes que isto não é nada fácil! Eu até uso a minha imaginação, só que também não lhe quero mentir, entendes? Ai ai

Ana C. disse...

Melissa mas tu tinhas 3 anos????? Duvido, ou então tinhas mesmo e foi por isso que ficaste maluca até hoje :)

Ana C. disse...

Maria Manuela mas tu pensas que ela cai nessa? Aliás a semente é muito próxima dessa treta e não resultou...

Ana C. disse...

Tasha mas ela tem 3 ANOS!!!! AIIIIIII

Ana C. disse...

Ginguba tens-me em grande conta :)