domingo, 25 de outubro de 2009

Pois é, Parece Que...

Parece que desapareceram faixas de rodagem na Capital para darem lugar a ciclovias.
Parece que em estradas movimentadas, engarrafadas, infernais roubaram uns bons metros de largura para que os nossos milhares de ciclistas, tal como em Amesterdão, pudessem invadir os quilómetros sem fim de ciclovia limpinha e pronta a pedalar.
Parece que se impunha isto, que temos a tradição da bicicleta em vez do carro, que na cidade das sete colinas não há de facto melhor meio de transporte que o pedal.
Parece que temos que ser mais europeus, mais civilizados, mais abicicletados, por isso toca de tirar espaço aos carros que não existem em Lisboa e dar esse lugar, não aos peões com carrinhos de bebé, ou deficientes motores que tantas vezes têm que andar de perfil, pelo meio da estrada, entre merda de cão e crateras terrestres abertas na calçada com meio metro de largura. Peões? Quem são os peões de Lisboa? Malta estúpida, inconsciente, que chega ao seu destino coxa, estropiada, ou com menos 10 quilos pela aventura empreendida.
Sim é de facto bom poder pedalar à beira rio, ou como aqui em Cascais, à beira mar, sem o perigo de levar com um carro em cima. Mas também seria espectacular se pudéssemos andar a pé com prazer, sem corrermos risco de incapacidade física permanente.
*Não sei porquê, mas tenho quase a certeza que só à pala das ciclovias o nosso António Costa angariou uns belos votos de malta jovem e europeia, acabadinha de se recensear...

13 comentários:

Melissinha disse...

ODEIO CICLISTAS!!!
Odeio estar na Marginal a 5 por hora a olhar para um rabo que não sai do caminho e que devia, muito obviamente, ter apanhado o comboio.
ODEIO CICLISTAS.
Por mim faziam uma pracinha no meio do Monsanto para os ciclistas passarem lá o dia às voltas, olhando para os rabos uns dos outros e sem atrasar a vida a ninguém.
(Acordaste uma fera.)

PP_FANTASMA disse...

Ana,
Para além de grávida, também consegues ler os pensamentos:)
Parece que andamos a conduzir por faixas de rodagem semelhantes. Tu com ciclistas, eu com estacionamento abusivo:)
Ks

Precis Almana disse...

Ontem já vi muitas ciclovias... mas vazias.
Mas como é que o António Costa conseguiu votos de europeus? Europeus portugueses, querias tu dizer?

Raquel disse...

Os ciclistas a mim também me irritam imenso! E eu vivo na Holanda, por isso não te queixes... coitada é de mim que sempre que conduzo no meu carrinho tenho que andar de olhos bem abertos para ver se não é desta que algum ciclista suicida se atira à frente do meu carro, os gajos não têm cuidado nenhum e são arrogantes em relação a nós que não pedalam... é um conflito constante, tipo surfistas e bodyboarders Ahahah!

Lia disse...

olha, aqui em coimbra nem para ciclistas nem para peões nem nada... ou vais de carro, ou vais de carro...

Only Words disse...

Realmente acho que anda por aí muito gente com uma visão demasiado alargada, demasiado europeísta, mas completamente cega com a realidade que a rodeia! Enfim....

Ana C. disse...

Melissa eu nunca entendi como é que há suicídas que se enfiam de bicicleta na marginal, devia ser proíbido. Quando digo à beira mar, é mesmo na ciclovia...

Ana C. disse...

PP Fantasma estacionamento abusivo também é um ódio de estimação meu...

Ana C. disse...

Precis quando digo europeus, refiro-me à camada jovem e europeia. Mas europeia no sentido de serem modernos, para a frente...

Ana C. disse...

Raquel tu vives no país dos ciclistas, eles mandam.
Agora nós? Desde quando temos essa tradição numa cidade cheia de subidas acentuadas?

Ana C. disse...

Lia, pois, é um grande defeito em tantas cidades do país. Não pensam nas pessoas que querem deslocar-se de outra forma...

Ana C. disse...

OnlyWords é como se diz: Para Inglês ver...

Eu, Joaninha sou! disse...

É moda, o Rui Rio acabou no Porto as lindas e «atrapalhadeiras» ciclovias (ler com tom irónico, p.f.)uma semana antes das eleições...e os ciclistas foram lá votar todos nele. Panascas!