sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Tralha

Todos nós conhecemos pelo menos uma pessoa acumuladora-compulsiva. Trocando por miúdos, uma pessoa que não consegue deitar nada fora. Tem o roupeiro atafulhado com roupas que não veste há mais de 10 anos, mas que pensa sempre que um dia voltará a usar, debaixo da cama caixas e caixinhas de tralha. Pratos velhos misturados com antigos, pois nunca tem coragem de se desfazer da loiça lascada. Armários com prateleiras vergadas pelo peso da tralha, papéis que vai simplesmente acumulando, desde talões de multibanco a recibos de restaurantes, a guardanapos de papel onde escrevinhou um qualquer número de telefone.
Caixas cheias de medicamentos fora de data, o frigorífico cheio de tudo e mais alguma coisa, inclusivamente cheiro a chouriço avinagrado.
Estas características podem não se acumular todas na mesma pessoa, mas certamente que terá uma, ou duas destas belas manias.
Eu reconheço que demoro mais tempo a deitar papéis fora do que devia, mas de resto tenho fobia de guardar porcarias, tralhas, roupas. De cada vez que faço uma razia ao meu armário sinto-me estranhamente leve, como se um peso me tivesse saído de cima. Eu acho que guardarmos muitas coisas que nos prendem, que nos atafulham, que nos puxam para dentro. A sério que estou profundamente convencida que o bem estar em nossa casa está directamente ligado à porcaria inútil que acumulamos.
Por isso é com espírito renovado que vos digo que enchi 3 sacos de roupa, lençóis, carteiras, sapatos. 3 sacos que tenho a certeza farão as delícias de alguém que precise realmente deles.

12 comentários:

av disse...

Eu sou uma acumuladora-compulsiva. Na minha carteira estão talões de lojas de há mais de um ano (deixei de tirar os do multibanco, por isso desses não tenho), no armário estão roupas de quando era pirralha e a despensa precisa sempre de um amigo que cá vem ver o que já passou do prazo.:P Preciso de ajuda! lol

Melissinha disse...

clister doméstico!

Only Words disse...

Eu acumulo muita da tralha a que te referes, mas sei que chega sempre um dia em que me dá a travadinha e vai tudo fora! :)

Miguel disse...

Nós lá em casa fzemos a limpeza mais ou menos 2 vezes pos ano!!! Somos do tipo minimalista!!

Ana. disse...

Eu tenho horror a tralha!
Detesto aquelas casas cheias de cacos, bonequinhos de loiça, de verga, de cobre ou sei lá mais o quê. Pratinhos daqui e de acolá, colecções de miniaturas e por aí em diante!
Cruzes!!
;)

Raquel disse...

É isso mesmo que eu faço Ana - se há roupa/ calçado que já não uso há 1 ano ou mais, toca de enfiar tudo num saco e de dar a quem precisa! Quanto a papéis e outras porcarias, quando tenho que deitar fora até sou prática... mas reconheço que sou preguiçosa para arrumações, embora quando o faça me sinta leve e satisfeita por o ter feito! Muitas vezes o problema é o primeiro passo, é o "por onde começar??"... ;)

bela disse...

do abro certas gavetas até me assusto...:D

Lia disse...

eu vou acumulando e depois há um dia por ano (geralmente o primeiro de férias) em que vai tudo à vida...

gralha disse...

Eu sou uma deitadora-fora-compulsiva. E faz-me uma impressão tremenda as pessoas que guardam tudo. Sinto que o que é material e desnecessário funciona como uma âncora que me impede de ir onde quiser na vida.
Bom fim-de-semana!

continuando assim... disse...

eu dou sempre tudo... não acomulo nada:)

Precis Almana disse...

Eu sou acumuladora só da roupa, não sou capaz de dar roupa sem ela fazer a rodagem toda... Ainda tenho umas saias de antes de engordar há 7 anos... Mas são tão lindas, pá! E uma delas (o modelo) tinha o meu nome... :-D

Eva disse...

Eu subscrevo e assino por baixo do que escreveu a Gralha.
Acreditem que entrar em casa de algumas pessoas de família que guardam tudo e mais alguma coisa, que têm armários e armários cheios de louça,lençóis e roupa chega a provocar-me um mal estar físico, sobretudo porque me dou conta que acabam por não usufruir das coisas: servem-se sempre das coisas mais feias, põem a mesa de qualquer maneira e andam mal vestidas (na m/ opinião claro)!