quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Lições no Parque / ou Os Putos dos Outros


Muitas vezes uma ida ao parque com os nossos filhos dá-nos grandes chapadas na cara, chapadas emocionais claro, senão vejamos as lições retiradas de uma tarde passada num espaço recém-criado ao ar livre, que é como quem diz, num espaço feito à pressão antes das autárquicas:
Lição Número 1: Há sempre um puto que se porta 1 milhão de vezes pior do que a nossa filha, fazendo cerca de 10 birras por segundo, daquelas de bater o pé e de se atirar para o meio do chão lamacento.
Lição Número 2: Há sempre alguma mãe que grita mais alto, que se enerva mais depressa, que tem menos paciência do que nós.
Lição Número 3: Quando dizemos que a nossa filha não obedece à primeira devemos morder a língua, pois filhos há que nunca, jamais obedecem a coisa nenhuma.
Lição Número 4 e talvez a mais importante: Manter sempre o triciclo da nossa filhota a um passo de distância, evita que tenhamos que andar a correr atrás de um puto esperto que não sabe a diferença entre objectos alheios e objectos próprios. Evita um ataque de pânico no nosso rebento.
Conclusão Final: Os putos são regra geral chatos, mas o lado bom é que muitas vezes os putos dos outros conseguem fazer-nos sentir com uma sorte desmedida por a nossa não ser assim :)

14 comentários:

Lia disse...

eu não sou mãe, mas de 15 em 15 dias tenho aqui o filho do meu namorado que tem 2 aninhos e uma personalidade bastante forte! Geralmente levamo-lo ao parque, para ele dar comida aos patos e andar no escorrega. No ultimo fim-de-semana estava lá um miudo com uns 4/5 anos que gritava e esperneava e a mãe sempre a dizer "se fazes mais uma birra, vais para casa" mas nunca mais o levava. Chegou ao ponto do filho do meu namorado, do alto da sua sabedoria de 2 anos, dizer: "quero ir embora, o menino é mau, faz muito barulho!"
A modos que é isto...

Tasha disse...

Anocas, agora imagina que nao é costume contrariar os miúdos, nao se diz nao, faz-se tudo o que os meninos querem... Pois é... As maes inglesas nao se ralam. Ou prendem os putos do carrinho e vao elas andar de baloico no parque, ou poem-se na conversa umas com as outras e os putos fazem o qeu querem e lhes apetece (birrar incluidas). Nao há acultura de se contrariar os meninos. Aí de quem!
Os meus filhos sao uns santos... e eu uma cabra de mae! ;0)

Joanissima disse...

Somos umas abençoadas, podes crer... Há garotos que dá vontade de apanhar distraidos e dar-lhes um biqueiro ligeiro sem ninguém ver.

Mas tudo são formas diferentes de te mostrar a mae excelente que es!

: )

Melissinha disse...

Concordo plenamente, há sempre um puto pior para nos fazer sentir bem!

Marina disse...

Os putos dos outros são todos 30 vezes piores que os nossos! lol O meu é o mais esperto e o mais obediente de todos. E o mais lindo, claro! :D ahah Bjs

Raquel disse...

Ah, sabe tão bem usar os defeitos alheios para nos sentirmos melhor com nós próprios! eheheheh ;)

Angelik disse...

Toda a razão.
Já pensei isso também do meu puto!
Realmente há bem piores!

Ana C. disse...

lia a modos que muitas vezes a Alice enfia as mãos nos ouvidos e diz: Não aguento mais mãe.
E também assisto a pais tão, mas tão exaustos que pensam que ameaçar eternamente dá sempre menos trabalho do que cumprir a ameaça...

Ana C. disse...

Tasha eu ainda me estou a rir com a parte em que dizes que as mães ficam a andar no baloiço e os putos presos nas cadeiras!!!!

Ana C. disse...

Joaníssima biqueiro ligeiro? É mais amordaçá-los e amarrá-los a uma árvore.

Ana C. disse...

Melissa também há sempre uma mãe que se impacienta mais :)

Ana C. disse...

Marina também existe o outro lado da moeda, aqueles putos tão maravilhosos que nos põem a um canto. Mas prefiro não pensar neles :)

Ana C. disse...

Raquel ahahahahaha é, ou não é?

Ana C. disse...

Angelik às vezes precisamos de olhar para fora para darmos valor ao que temos cá dentro ;)