sábado, 17 de outubro de 2009

O Massacre do Blogue

Eu adoraria saber o que é que passa pela cabeça de alguém quando decide, sob a capa do anonimato, implicar com um certo blogger.
Ciúmes dos 124566 seguidores?
Ciúmes da vida do blogger?
Implicância só porque sim?
Síndrome do Funcionário Público (mais precisamente dos funcionários das repartições de finanças) que como não têm para si decidem complicar a vida de quem pode ter?
Maldade pura e dura daquela que faz os olhos ficarem vermelhos e envolve labaredas e corninhos diabólicos?
Frustração em último grau?
Conhece pessoalmente o blogger e como não o grama e não tem coragem de lhe fazer a vida negra cara a cara, faz-lhe a vida negra na blogosfera?
Dos milhões de motivos que me surgem na cabeça, não encontro um único bom motivo.
Ver que um certo blogue que admiramos termina porque a energia negativa em torno dele se revela insuportável, lixa-me tanto que não tenho palavras e só me faz pensar que a vida está mesmo cheia de pessoas estranhas...

33 comentários:

Miguel disse...

Mas mesmo assim é dificil compreender porque se acaba.

Se é uma questão dos comentários idiotas, basta fazer a moderação e não os publicar. Não é coisa que concorde mas compreendo que por vezes tenha dde ser feito. Não me aconteceu, ainda, mas nunca se está livre disso.

Mas já aconteceu irem constantemente comentar comentários meus noutros blogues o que torna a coisa mais dificil de controlar. Aliás, impossivel. Mas nunca deixei de fazer esses comentários por causa de algum anormal que não tem mais nada para fazer que procurar chatear-me (e ao "dono" do blogue...)

Enfim... nada que não se veja no mundo real do dia-a-dia, não é? Mas aqui estão encobertos pelo anonimato e assim nem precisam de ter os tomates no sitio!

Melissinha disse...

Pois, eu acharia que a moderação seria o suficiente, mas enfim. Cada qual é como cada qual.

Ginguba disse...

Eu que não sou blogger se calhar nem devia opinar, mas acho que a blogosfera funciona exactamente como a vida real. Há fdp em todo o lado e não nos devemos deixar afectar por eles, nem deixar que entrem na nossa casa. Um blog daquela dimensão está mais exposto e como tal tem que se proteger, mas terminar é dar a vitória ao inimigo numa bandeja!

Miguel disse...

Mas afinal, que blogue é que acabou?

Ana C. disse...

Miguel bem vindo a estas paragens. Foi o Cocó na Fralda. Eu entendo que quem tem filhos e fala sobre eles no blogue sinta tudo aquilo um bocado conspurcado por tarados que não têm mais nada que fazer além de destilar ódio pelo blogger em questão e seus familiares...
Pode-se moderar os comentários, mas lê-los também incomoda.
E depois a ideia de ter psicopatas em cima chega a ser assustadora ;)

Ana C. disse...

Melissa ela é uma pessoa razoavelmente conhecida e expõe muito os filhos, falando deles etc. Eu entendo que não queira ter ódios destilados naquela direcção...

Ana C. disse...

Ginguba agora disseste tudo, a realidade é que há fdp mesmo. Não só nos filmes...
Agora também percebo que só de imaginar psicopatas daqueles a pensarem nos nossos filhos e em nós me arrepia...

Daniel Monferrato disse...

Por acaso não costumo acompanhar esse blog, logo não sei se gosto ou não. Mas estou a pensar em alguns de que não gosto e desagrada-me a deia deles acabarem. Desde que dentro de um certo limite, todos devem poder dizer o que pensam...
Apesar de não acompanhar o blog, espero que a nossa vizinha reconsidere...

Miguel disse...

Lamentável!

Mas tens absoluta razão: só ler já incomoda. Talvez nem tanto pelo conteudo mas por pensarmos que existe gentinha desta à nossa volta.

Não conheço o blogue mas é sempre triste. Imagino o que sentirá a pessoa...

*

HannaH disse...

compreendo perfeitamente, é desprezível. eu própria já estive à beira de terminar com o meu blog (claro que se calhar nao tenho tantas fãs mas tenho alguns seguidores fiéis), e enquanto nao me decido a fechá-lo de vez, resta-me ter cuidado com o que digo, pk lá está, fora os comentários, só o simples facto de certas pessoas o lerem já me dá vómitos!

Precis Almana disse...

Sei do blogue que falas e a moderação existia. Só que eu imagino-me a não gostar de ser todos os dias "apedrejada", a paciência iria esgotar-se.
E sabes, Ana, ainda ontem ia a pensar nisso na minha viagem de carro para o ninho. É que nós quando estamos na rua e no trabalho e na escola e etc., damo-nos a conhecer a quem gostamos. E comunicamos oral e gestualmente, conversamos, damos oportunidade ao outro de se exprimir e nós temos a de nos fazer entender melhor. Ora, aqui na blogosfera a comunicação é mediada e, pior que isso, pode chegar a milhares de pessoas. Em milhares de pessoas que não seleccionamos, há gente que não entende, gente que não concorda e não se sabe exprimir da melhor forma, gente desequilibrada... Tudo! Portanto, é mais o menos inevitável. E se juntar a isto tudo o não se ignorar quando for para isso...

Precis Almana disse...

(li o resto dos comentários depois :-))

Raquel disse...

Um blog escreve-se em primeiro lugar para nós próprios, depois vêm os amigos e os seguidores fiéis que enchem o nosso espaço de palavras de apoio, suporte, admiração, seja lá o que for. Quando comentários se tornam maus, então é nem publicá-los. E pelo que já percebi podem-se criar blogs privados em que os leitores são convidados, e fora a lista de contactos ninguém os lê. Eu faria isso mais depressa - terminar o meu blog por causa da estupidez ou filha da putice de terceiros seria deixá-los ser recompensados por esse comportamento!
Mas entendo que deva irritar, magoar e principalmente preocupar (alguém que tem o interesse e bem-estar dos seus filhos neste caso, pelo que entendi) o facto de haver pessoas que não demonstrem respeito. Sinceramente não entendo... se eu não gosto de 1 blog não o sigo, não o abro, nem me lembro que existe! Perder tempo para "massacrar" alguém com tamanha falta de respeito e comentários de merda é coisa de filho da puta! e porque se haveria de fazer 1 favor a 1 filho da puta terminando um blog?...

(Ana, peço desculpas pelo palavriado, mas às vezes não dá para abreviar!... há coisas que têm que ser chamadas pelo nome que têm, que merecem).

eme disse...

É uma situação desagradável, é um atentado à liberdade das pessoas.

Infelizmente existem pessoas que usam estes espaços para agredir, insultar, maltratar, enfim...

Na minha opinião são pessoas que se escondem atrás do anonimato, e de tão corajosas que são, descarregam as frustações da vida real!

É uma pena que assim seja!

Marina disse...

Eu acho que a autora não vai ter coragem de acabar realmente com o blog. Sinceramente, acho que só disse aquilo para receber alguma bajulação e ter as pessoas a pedir-lhe que volte... Há uma opção nas funcionalidades do blogger que não permite comentários anónimos, era só activá-la e não teria mais anónimos a chatear. Foi uma novela alimentada desnecessariamente. Ah, e não me interpretem mal, eu gosto de ler o blog da cocó. Mas como tudo, tem aspectos positivos e outros nem tanto! ;)

Only Words disse...

Há pessoas que não têm mais que fazer e nem suportam a felicidade alheia, depois dedica-se a fazer m@£§@£§. Mas há que ser superior a essa gentinha!

Miguel disse...

Também lia o Cocó na Fralda... enfim, a maldade, a inveja, o maldizer existem em todo lado! E quanto mais sucesso temos, mais são os invejosos!!

PS: anda por aí outro Miguel... mas o original sou eu ok? Já que falei de inveja...
;)

ergela disse...

Aposto que sei qual é ?

:) Beijo.

ergela disse...

Pensei que era outro de que muito gostava, pela escrita com muita graça e, muito e boa escrita, agora é só por convite, advinha?
Já pensei, estive várias vezes por um fio para acabar com o blog, mas esta coisa das bloguisses, finalmente encaixei que é um passa tempo, nada mais, graças a umas bloguers de que admiro muito, que acaso postou já aqui e, é responsavel, embora inconsciente por ainda me manter por cá, vamos ver até quando.

:)beijos

João Pedro disse...

Concordo com a Only Words, Ana. Existem pessoas que não suportam a felicidade dos outros, principalmente se andam infelizes, o que lhes é comum.
Por isso, sentem necessidade de espezinhar os outros, com o objectivo de não se sentirem sozinhos na sua infelicidade.
Então se encontram um ponto fraco, tornam-se autênticos vampiros, que todas as noites sugam na mesma ferida, a qual não deixam sarar.
São pessoas invejosas e frustradas.
Infelizmente, existem muitos entre nós e pessoalmente, até conheço uns quantos...
É triste.

Miguel disse...

Claro que sim, Miguel!

Nem era preciso falar nisso.

Abraço!!

:)

continuando assim... disse...

mas ninguém é obrigado a publicar o que não quer .... eu raramente publico anónimos

Ana C. disse...

Daniel é um blog de uma jornalista muito descontraído e bem escrito, dá uma espreita, está na coluna do lado direito aqui do blogue.

Ana C. disse...

Hannah é isso mesmo, é como ter psicopatas a lançar energias maléficas na tua direcção...

Ana C. disse...

Precis nem mais, é um mundo assustador, pois se há pessoas espectaculares que se dão a conhecer e debatem ideias, mesmo não concordando, outras há que são o oposto de tudo isto e se escondem sob uma cobarde capa. Eu detestaria ter comentários maldosos a cairem-me na caixa do correio, ainda que os moderasse.

Ana C. disse...

Raquel subscrevo tudo o que disseste, filhas da putice incluídas que os bois chamam-se pelos nomes ;)
Mas um blog privatizado, pelo menos no espírito deste que falo, não tem o mesmo sabor...

Ana C. disse...

eme eu estou contigo nas frustrações, acho que só podem ser pessoas gravemente frustradas...

Ana C. disse...

Marina eu só sei que imaginar dezenas de tarados a lerem o que escreves sobre a tua vida e filhos não deve ser agradável e perde-se a parte luminosa deste mundo.
Eu não permito comentários anónimos, mas já tive aqui pessoas que criaram identidades só para poderem falar mal. Clicas no perfil e não são ninguém...

Ana C. disse...

OnlyWords é claro que há que ser mais forte, mas às tantas sentes que te estão a sujar um espaço onde falas sobre ti e te lançam energias maléficas para cima...

Ana C. disse...

Miguel tens um concorrente...
Quanto ao resto pessoas filhas de uma cabra há realmente em todo o lado, mas não deixa de ser assustador.

Ana C. disse...

ergela não é a Kitty :) Ela não terminou, privatizou, provavelmente por um motivo dó género não sei...

Ana C. disse...

João Pedro frustrados que não são, nem deixam ser felizes é o que há mais, dentro e fora da blogosfera...

Ana C. disse...

continuando assim eu nem sequer permito comentários anónimos, mas há quem crie identidades falsas só para poder comentar à vontade...
Mesmo não publicando ter dezenas de mensagens taradas a cairem na caixa do correio e imaginar tarados a pensarem em nós é assustador...