segunda-feira, 27 de julho de 2009

Palpita-me Que...

Rebolo-me a rir, sim literalmente rebolo-me, quando oiço os palpites científicos sobre o sexo do bebé.
Lembro-me das vozes que se ergueram quando estava à espera da Alice. Era a forma da barriga, a minha cara, se andava mais para a esquerda, ou para a direita, se usava os sapatos cor de mel, ou cor de bosta. Tudo valia para o chamado palpite com 50% de hipótese de estar certo.
Quanto maior a convicção conferida na projecção do palpite, maior a glória futura se vier a provar que estava certa. Digo certa no feminino, pois este tipo de projecção futura vem exclusivamente do sexo feminino. Das chamadas entendidas na matéria que sabem sempre mais do que os médicos, do que as ecografias, do que as análises. Elas sabem absoluta e rigorosamente tudo o que há para saber da gravidez. Tocam-nos no ventre com uma intimidade desconcertante, esfregam a mão sobre a nossa barriga como se isso fosse a coisa mais natural do mundo e nós ali, impotentes, rezando para que estejam erradas, só para contrariar o peito cheio de quem sabe tudo.
Mas se pensam que o pior é na gravidez, aguardem até o pós-parto em que tudo é pretexto para o palpite. Palpite sobre dar de mamar, palpite sobre como adormecer, palpite sobre como acalmar, palpite sobre como ser a melhor mãe do universo que não estamos a ser.
Ai que mundo maravilhoso este feminino, que saudades do palpite não solicitado, da sabedoria maternal que não a minha. Que saudades da coragem de mandar tudo àquela parte enquanto proíbo as visitas de entrarem até as hormonas voltarem ao lugar...

15 comentários:

HannaH disse...

eu cá acho, pelo que escreves, que as tuas hormonas ja andam bem agitadas e que qualquer dia a coragem de mandar o pessoal ir catar-se vai voltar a surgir;)

Miepeee disse...

Nunca tive paciencia para esse tipo de palpites.
Odiava que me tocassem na barriga. Se me perguntassem primeiro ainda va , de resto afastava-me logo. Nao me faltava mais nada que andar a ser apalpada por um bando de loucas :)
Beijinho.

Marcia Parassol disse...

Ana,
Tive uma vizinha que garantiu-me que trocaria seu nome, se não era menina quando da minha primeira gravidez.ERROU feio! Deu menino.
Como ele nasceu de 8 meses ela disse-me que há caprichos da natureza. Bah!

Melissinha disse...

Eu fico à porta com o taco de basebol!

Mamã do Raúl disse...

sim, e quando nos esfregam as mãos na barriga, como se a advinhar já a personalidade do bebé????...sim, porque o sexo, já o foram capazes de acertar...

Nota: enviei-te 1 convite, se o desejares aceitar...para o e-mail.

Maria Manuela disse...

Fdx mais aos palpites !!!

Banita disse...

Eu tenho um palpite... hum... ou é menino ou é menina! No dia 29 vamos lá ver se eu tenho ou não tenho razão! ;)
Quanto a mim, já tive um palpite que eram dois, depois palpitou-me que era um menino e ultimamente palpita-me que é uma menina!! Ah, ah, ah
Palpita-me que vou deixar de dar palpites! :P

Ana C. disse...

Hannah tu queixas-te do tpm, agora imagina o que é sentires-te assim durante nove meses, com a agravante da fome de loba e dos quilos a mais ;)

Ana C. disse...

Miepeee eu também odeio que pessoas com quem não tenho pingo de intimidade me mexam onde quer que seja. ultimamente sinto-me um daqueles budas que se esfregam na barriga para dar sorte.

Ana C. disse...

marcia claro foi por ter nascido prematuro que trocou de sexo AH AH AH AH

Ana C. disse...

Melissa taco de basebal fico eu (adoro a ideia), tu arranja aquelas merdas que dão choques :)

Ana C. disse...

Mamã do Raúl nem me fales, que raiva!!!

Ana C. disse...

Maria Manuela fosgra-se mesmo para esta gente!

Ana C. disse...

Banita a mim palpita-me que estás a ficar toda trocada :)

Ni! disse...

Ai caneco... revejo-me tanto neste post (do lado das vítimas do palpite, entenda-se)... Tenho um post que vai no mesmo sentido (http://aquatromaostudomelhor.blogspot.com/2009/06/proposito-do-sexo-doa-bebe-m.html).
Eu bem disse que ia explorar este blog!