terça-feira, 7 de julho de 2009

Quando o Tédio Mói e Mata

Uma das vantagens de ter 33, ser mãe e condutora de uma carrinha tremendamente familiar é não fazer fretes.
Não fico num filme que não gosto até ao fim só porque paguei bilhete. Não vou a um jantar aborrecido só porque me convidaram. Não perco tempo com pessoas chatas só para ser socialmente aceite. Não vou a festas até às 3 da tarde do outro dia só para mostrar que ainda sei curtir a noite.
A minha última extravagância foi um concerto da Maria João Pires no CCB. Comprei os bilhetes e arranjei quem ficasse com a Alice com um mês de antecedência. Ainda por cima tocava Beethoven. Eu queria lá saber que peças do compositor é que ela tinha escolhido (parva Ana). Ia ver a Maria João Pires e ponto. Lá, Lá, Lá. Aí vamos nós, Lá, Lá, Lá.
Sentámo-nos e o mau pressentimento começou quando li numa folhinha sobre o assento:
É favor não bater palmas, pois perturba a concentração dos artistas.
Comecei com as comichões por mim acima: Mas que raio? Ela quer o quê, tomates na tromba em vez de palmas? Devemos ser pouco eruditos e tem medo que batamos palmas fora do timing.
A segunda parte do mau pressentimento começou quando percebi que no palco estava uma mesinha com água e cadeirinhas, onde, de cada vez que um dos músicos (eram 3 a contar com ela) terminavam a interpretação se iam sentar a contemplar o colega que tocava em pose intelectual.
- Ai o caraças, isto cheira-me a esturro Hugo. Eu cheiro uma seca a quilómetros de distância.
- Calma, eles ainda nem começaram a tocar.
Mas eu nunca me engano e os primeiros 15 minutos foram de pura e dolorosa tortura. As peças escolhidas eram do mais angustiantemente secante que possa no mundo existir e eu já chorava, enquanto falava entre-dentes:
- Uma noite livre para isto? Aiiiiii que vou adormecer!!!!!! Aiiiii tirem-me daqui!!!!
Pelas vergonhas do Hugo, aguentei-me 45 minutos. Minutos de pura dor e era geral, pois dava para ver pela forma como as pessoas se remexiam nas cadeiras, que estavam a tentar não dormir.
Com uma espécie de mola no rabo levantei-me em plena interpretação da nossa auto-renegada portuguesa e comecei a furar pelas pernas das pessoas, seguida pelo meu envergonhado marido.
- Com licença, Com licença.
A porta tão longe e tão perto. Vem a mim Saída, ar puro, liberdade!!!!!!!
Perante olhares invejosos lá saímos aos tropeções e com um tremendo ataque de riso.
Toma lá Maria João. Não tiveste palmas, mas tiveste a nossa saída triunfal só para te desconcentrar.

13 comentários:

Melissinha disse...

hahahahha, eu lembro-me!
Mas tavas à espera do quê, pá?
passas anos sem sair e vais ver uma chatonilda ao piano?
Vai mas é ver um show de travecas, bem mais estimulante.

HannaH disse...

concordo coma Melissinha...anos sem sair e vais ver um concerto de piano?? nao k nao seja bom, mas pra quem nao ta habituaado se calhar convinha algo mais agitado e divertido:)))

eheheh, imagino a vontade das outras pessoas em fazer o mm k tu e a aguentarem o frete so pk nao é de bom tom:P

Ana C. disse...

Melissa sou muito parva mesmo. Sempre a aprender, sempre a aprender...

Lótus disse...

Eu estou como tu, se não estiver a gostar é 'meia volta volver'... Já não tenho idade nem pachorra para xaropadas.

Ana C. disse...

Hannah a questão é que eu estou muito habituada. Concertos de música clássica não são de todo estranhos para mim. Só que tenho sempre o cuidado de escolher bem o que vai ser tocado.
Desta vez fui estúpida, bastou-me ver Maria João Pires...

Ana C. disse...

Lótus somos mulheres poderosas mesmo. AH AH

Only Words disse...

Oh pah, o que me ri! Mas quem, quem é que vai ver Maria João para desanuviar, curtir uma noite com a pessoa amada?? Quem??? Não te gabo a "sorte"...apre!!! hehehehehehe

Clementine Tangerina disse...

Sim, realmente não é o programa mais animado, para um saida a 2!!!

Ana C. disse...

OnlyWords estamos sempre a aprender, sempre... Acredita que não volto a cair na esparrela :)

Ana C. disse...

Clementine bate no ceguinho, bate ;)

Miguel disse...

(continuando a bater no cego) Então tu estás anos sem sair e depois vais enfiar-te num concerto erudito de pianistas pseudo-intelctuais??? Xiiii....
Mas agora percebo melhor porque é que a mulher acha que nós não somos suficientemente bons para ela...
LOL!

Precis Almana disse...

Pois, não era o concerto que estava errado. Tu é que estavas errada no concerto :-) Dançar e beber copos é o que se quer quando se tem uma noite livre, pah!

Paulinha disse...

Quando li esta noticia lembrei-me deste post : http://aeiou.expresso.pt/maria-joao-pires-vai-renunciar-a-nacionalidade-portuguesa=f524253