quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

A Minha Casa


Porque não há como ter vontade de voltar para casa no final do dia, entendo que o nosso lar é o nosso refúgio, é aquele lugar sagrado onde recarregamos as energias necessárias para viver.
Aquele lugar para onde o coração nos leva quando estamos cansados e onde queremos descansar do mundo à nossa volta.
Se tiver que ser abdico de uma roupa nova, por uma peça para a casa. Acho que sempre fui assim.
E nada de comprar tudo por atacado como vejo muitos casais jovens fazerem. Vou comprar um quarto, agora vou ali comprar a sala e está feito.
Uma casa faz-se ao longo de uma vida e vai reflectindo as várias fases que passámos, as viagens que fizemos, as fotografias que tirámos.
A minha casa tem que ter alma, fotografias, recordações. Tem que ser quente e agradável. A minha casa tem que cheirar a roupa lavada e a limão e tem que me encher de vontade de ficar e de voltar.
Até na cozinha tenho que ter alguma coisa para onde olhar quando cozinho, neste caso o meu frigorífico, um verdadeiro quadro de lembranças que trazemos de todos os locais que visitámos e que me faz sonhar de cada vez que lhe ponho a vista em cima...

25 comentários:

C disse...

Que giro! Concordo contigo em absoluto: há que personalizar. Aquilo que é nosso tem de ser feito à nossa imagem.

Ana C. disse...

C é bem verdade. E a casa é (deveria ser) o reflexo da nossa personalidade :)

Melissinha disse...

Que belíssima ideia. Vou já imitar.

Ana C. disse...

Melissa filha, isto é produto de muita viagem por essa terra afora, tens muita milha para palmilhar antes de chegares ao calcanhar do meu frigorífico que já veio do arranjo...

Melissinha disse...

Imitei!
(as fotos, o frigorífico-autocarro mexicano já eu tinha :D)

Melissinha disse...

"Tens muitas milhas..."

Ahamm. Se calhar dás lá a passadinha no sítio do costume... O frigorífico não COUBE na foto.

Ana C. disse...

Melissa, já lá vou. AUTOCARRO MEXICANO???? Uma licenciada em estudos ingleses não pesca que aquilo é a carreira de London City?

Ana C. disse...

Melissa, referias-te ao frigorífico em si? ele é que parce um autocarro mexicano. Ah!

Melissinha disse...

autocarro mexicano = overdecorated!!!
tss tss....

Nunca viste nenhum? com nossas senhoras e caranguejos e bananas?

Rainha Mãe disse...

A minha casa é o meu lar. O sítio onde sou mais eu. E ultimamente o unico onde me apetece estar. Com os meus amores...

Ana C. disse...

Melissa, sim, mas como tinha um autocarro londrino no frigo, pensei que te referias a ele. Claro que sei o que é o autocarro mexicano e faz muito barulho também :)

Ana C. disse...

Rainha Mãe, é o nosso ninho sim :)

Patrícia disse...

Pois nós somos iguais...gostamos de ter a nossa casa cheia de recordaçõe dos nossos momentos portanto o frigorífico é dos sitios que mais gostamos de olhar quando estamos em casa pois faz nos sempre recordar.beijinhos

Eumesma disse...

Epah, não posso crer!
Atão não é que hoje, precisamente hoje tive exactamente esta ideia de mostrar alguns cantos da minha casa???
E claro, o meu frogorifico é a cópia do teu, cheio de imans por onde vou passando, alguns coitados já danificados (tive a ideia brilhante de os colocar , os que se partem de lado nao na porta), mas lá estão pedaços das minhas amadas viagens..
E não só estão lá como distribuidos pela casa fora...
Um dia destes mostro tb...;-)

E sim, uma casa vai-se fazendo, é o bau de toda uma vida (tb abdicava de uma peça de roupa por uma peça para a casa).

:-)

Ana C. disse...

Patrícia, é bom termos um lar onde nos recolhermos quando tudo o resto corre, mal não é?
Bjs

Ana C. disse...

Eumesma, se tens o fetiche dos imans, és cá das minhas. De cada sítio onde vou tenho de trazer um, mas não pode ser um qualquer. Vê se te sentes desafiada a mostrar o teu frigorífico!

Undutchable disse...

Eu também abdico de uma peça de roupa para uma peça de casa, mesmo quando não é realmente necessária. :-)
Sou mais uma com o fetiche dos ímans e quando os compro trago também para a família. Há quem ache piroso ter a porta do frigo coberta com eles, tanto como eu acho mais que piroso bibelots e naperons de renda e afins(não sei se alguém ainda os usa e até dizem que vão voltar à moda doméstica).
A nossa casa é de facto o reflexo do que somos e há algo que mostra muito bem isso: a nossa casa tem o nosso cheiro, já reparaste verdadeiramente nisso? É algo de muito característico que distingue todas as casas onde entro, os cheiros absorvidos pelas paredes e que nos dizem quem vive lá.

Eumesma disse...

Ah, sim, não venho de biagem sem trazer um...
Cada o destino é economico não resisto e trago 2 ou 3 lol (como o ano passado de Budapeste).
Mas se é mais carote, então posso não tb trazer mais nada mas o iman tem que ser (como foi em Viena, o ano passado o desgraçado custou-me 5 euros, foi o iman mais caro que comprei até hoje, maldita Áustria).

E dps , pimba, vai tudo para amportado frigo, adoro olhar para eles de cada vez que estou na cozinha ou que tiro alimentos de lá..
SE é piroso?? quero lá saber, é a minha casita e nela mando eu eheheh ;-)

Vou tirar sim, uma foto do frigo...
Me aguarda.. ;-)

Ana C. disse...

Undutchable a nossa casa tem o nosso cheiro sim. Mudei há cerca de um ano e durante uns meses uma coisa que me fazia confusão era esta casa ainda não ter o nosso cheiro gravado nela...
Também há casas onde entras e até ficas arrepiada com o smell que dela emana ;)

Ana C. disse...

Eumesma, cá espero a foto. Vamos criar um movimento pro-iman-frigorifico. Tem graça que os ultimos que comprei também foi em Budapeste...

JS disse...

Está bem giro, o raio do meu não dá para por nada porque é embutido. Mas concordo contigo, uma casa nunca está acabada.

Um abraço*

Ana C. disse...

JS por isso é que não gosto de frigoríficos disfarçados de mobília de cozinha... Não dá para personalizar:)

banita disse...

Eu que achava piroso a porta do frigorífico cheia de imans, confeso que depois de começar a comprar alguns... é viciante!!
Esperem lá pela próxima viagem e eu já vos digo! ;)

Ana C. disse...

Banita, só é piroso se deixares que seja. Comprar ímans tem ciência. Não pode ser qualquer porcaria, tipo galo de Barcelos em versão de outro país... Tens que escolher com empenho :)

Eumesma disse...

E ainda cá voltei...:-).

Vamos sim, criar o movimento pro iman eheheh

E concordo em absoluto ctg tem que se escolhidos com empenho, e agora me lembro que uma das vezes em Budapeste cheia de fome e de cansaço subi e desci uma rua na Citadela 2 vezes só porque havia uma serie de quisoques e eu queria os comparar a todos e escolher o mais bonito lol (paciência que a minha companhia de viagem tinha para ter com a minha pessoinha ehheh)