terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Mulheres Apaixonadamente Tresloucadas



Na minha família, do lado da minha mãe, não nasce um homem há pelo menos 5 gerações.
Penso que a saga começou com a minha bisavó, fanática por cinema e que morreu já muito velhinha a caminho de mais uma sessão da sétima arte e se propagou até aos dias de hoje...
A minha avó tinha uma irmã. A minha mãe tem uma irmã. Eu tenho 3 irmãs, uma filha e duas sobrinhas.
Para quando um homem é sempre a pergunta do momento. Para já não, estamos muito ocupadas em organizar o mulherio.
Podia dizer-vos que venho de uma família de mulheres guerreiras, de fibra. Mas infelizmente, as mulheres da minha família são mais sentimentais, neuróticas, melodramáticas, conflituosas e apaixonadas do que propriamente heroínas.
Tudo bem, a minha avó tem mais de 80 anos, divorciou-se, vai a conduzir até Badajoz só porque lá há oficinas mais baratas e compra bilhetes de avião pela internet, mas isso fará dela uma mulher tipica dos romances da Isabel Allende? Não me parece...
A realidade é que de vez em quando faz muita falta um galo para pôr ordem no nosso galinheiro :)

14 comentários:

Sunrise disse...

É para isso que as mulheres se casam, para encontrarem um galo! :)

Ana C. disse...

Sunrise, um galo que ponha ordem na capoeira, não um galo qualquer :)

KILGORE disse...

Muito cromossoma X :)

Ana C. disse...

Kilgore é mais cromossoma XXX tal é o poder do bicho na genética familiar :)

Cristina disse...

Também tenho uma avó assim... 80 anos, viúva, achou que ainda lhe falta viver muito desde que o meu avô morreu. LOL Nada tradicional, de cuidar das bisnetas... LOL
Acho que fazia falta um galo mas gosto dessas famílias matriarcais...

Melissinha disse...

A minha família é de Fortaleza. E chegámos à conclusão que não nascem homens-Carvalho lá. Tenho uma família gigantesca que dá uma, duas crias por ano. Nascendo em Fortaleza, será mulher.

Os únicos jovens Carvalhos são dois primos que nasceram em S. Paulo e agora o Gabriel. Estou a falar num universo de 15 crianças, mais coisa menos coisa.

Mas ainda tenho primas e tias a dizerem-me que o Gabriel é gaja. O que se pode fazer quando se perde a fé no XY?

AnaMoreira disse...

Definitivamente o cromossoma y não domina por esses lados!!

Ahahah..um galo para pôr ordem no capoeiro :) Gostei!..

Bjs

Ana C. disse...

Melissa, se viajares até Fortaleza para parires, quem sabe não tens uma menina em vez do Gabriel?

Ana C. disse...

Ana, no fundo, no fundo, um galo faz muita falta :)

Ana C. disse...

Cristina, estas avós têm mais energia do que nós todas juntas :)

Undutchable disse...

Conhecesse Isabel Allende a tua original avó e havias de ver se seria ou não uma personagem singular dos seus romances.

Ana C. disse...

Undutchable agora que dizes isso. A Isabel Allende gosta de mulheres excêntricas sim. Vou-lhe enviar umas histórias da minha avó, pode ser que ela se sinta inspirada :)

banita disse...

Os homens fazem muita falta numa familia! Para carregar as compras, para pegar no filhos ao colo quando já estamos de rastos, para gritar para que os filhos obedeçam, para nos levarem para a cama ao colo quando nos casamos ou noutra qualquer ocasião...
Só para isso! Mais nada!!
LOL

Ana C. disse...

Banita, nada como um grito másculo para pôr fim a uma discussão de mulherio ;)