quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Tenho Saudades de Mim


O novíssimo Miguel C. com o seu post acerca da hora que passa sozinho fez-me pensar. É que às vezes sinto falta de mim. No meio das panelas, do computador, dos brinquedos espalhados pelo chão, da televisão ligada, dos personagens a que tenho que dar vida todos os dias e cuja vida já se confunde com a minha, da família alargada, próxima, das tarefas que tantas vezes me sufocam, só queria poder reencontrar-me nem que fosse por uma hora.
Ouvir uma ópera no volume máximo, perder-me nas páginas de um livro sem interrupções, olhar a esquina do tecto só porque sim, acordar à hora que o meu corpo quisesse e porque não? Cozinhar apenas por gosto, conduzir sem destino só para poder ouvir um cd novo do princípio ao fim. Deambular pela Fnac, folheando livros, vendo os filmes, perdendo-me nos cd´s sem hora marcada. Comprar um bilhete para a sessão da hora de almoço e ir ao cinema com a sala quase vazia.
Adoro a minha vida e o amor que sinto à minha volta, mas às vezes tenho saudades de mim...
*vou negociar isto com o meu marido. Uma semana eu tenho um dia Meu, na outra ele tem o dia Dele, durante o resto do tempo somos Nós.

19 comentários:

Miguel C. disse...

Sinto me honrado por dar o mote a um texto de tão ilustre autora!
Sim, todos devemos ter o nosso momento de escape, de reencontro com nós mesmos. Na verdade esse Nós de que falas é o mais importante mas, da minha experiência, ele sai beneficiado quando o "Eu" está equilibrado. E todos sabemos que, numa relação, o todo deve ser mais que a mera soma das partes! Eu também tento negociar esta hora com a M. Quando é que causa menos prejuízo às rotinas do pequeno, se ela está cansada e precisa, ela própria, do seu tempo (ela está sem trabalho e passa o tempo todo em casa, com o miúdo) ou se há outros planos, mais importantes. Mas, também estas conversas, estas concessões, fortalecem e fazem crescer o nosso "Nós".
Mais uma vez um texto fantástico!
Obrigado do novíssimo, mas já velho conhecido!!

banita disse...

Essa do Dia meu, não funciona, mas de for a Hora dele e a Hora minha, é capaz de funcionar! Eu estou como a M do Miguel C. ex- McSleepy, em casa (quase) todo o dia com a miúda! E quando passava todo o dia, ficava passada... era esgotante! Ela agora vai para o colégio de manhã e eu recuperei a minha sanidade mental!
Sim, este equilibrio faz muita falta!

Ana C. disse...

Miguel (ainda me estou a habituar ao nome) a M precisa da hora dela e se te preocupas com a tua cara metade, ouve o conselho de uma mulher e dá-lhe a hora M. Proporciona-lhe um momento em que tu ficas com o vosso filho e ela vai desanuviar.
Eu trabalho em casa e estou com a minha filha em casa, sei do que falo :)
Quanto ao Eu bem que fortalece o Nós, não podia concordar mais...

Ana C. disse...

banita, quando eu falei no dia meu, queria dizer um dia em que tiramos apenas uma, ou duas horas para nós :) Eu sei que um dia inteiro é praticamente impossivel.
Eu também estou como a M, só que para além de estar com a minha filha em casa, também trabalho em casa. Ou seja trabalho a dobrar :)

Eumesma disse...

Um momento para ti, sim, penso que deves "lutar" por o ter sempre...
Só assim disfrutando de ti própria, e das coisas que gostas (não digo da tua vida actual, mas tu antes de ter essa vida já tinhas a "tua" vida) consegues ter animo e mais vontade para as partes menos boas da tua vida que tens agora e que adoras...
Acho esse acordo um excelente acordo.

(digo eu que estou farta do tempo que tenho para mim e que dava tudo para ter sempre um "tempo nosso", ninguém está satisfeito com o que se tem como bem sabes).

Mas o texto como sempre está excelente. :-)

Bjs

socasmoinhosebicicletas disse...

É negociar, Ana C., é negociar que esse tempinho é tão importante para o eu como para o nós. E eles entendem isso muito bem. :-)

Ana C. disse...

Eumesma eu adoro a minha vida com as pessoas que amo. Não é uma questão de não estar contente com o que tenho. É só porque acho que devemos ter umas horas a sós connosco. Sabes que há quem não suporte estar sozinho, mas eu até gosto da minha companhia :) (também porque sei que tenho alguém à minha espera)

Ana C. disse...

Socas antes de mais bem vinda, já fazias falta! E depois de mais, tens razão, afinal de contas é só uma hora, ou duas que peço. É claro que ele me dá.
Bjs

Rainha Mãe disse...

Também eu gostava de ter esse tempo para mim. E posso tê-lo. A questão é quando passamos esse tempo a pensarmos no que poderíamos estar a fazer se não nos desse para o egoísmo. É a incapacidade de usufruirmos plenamente desse momento, de conseguimos pensar apenas no nosso prazer em vez de imaginarmos as tarefas que poderiamos adiantar ou partilhar com os nossos. São momentos importantes mas que têm que ser vivênciados sem remorsos. E é esse passo que ainda me falta dar.

Ana C. disse...

Rainha Mãe como te entendo. Acho que é um problema das mulheres em geral, não conseguem desligar-se. Eu falo, falo, mas sou exactamente como tu, sempre a pensar neles, por isso é que sinto tanta falta de mim :)

Ana C. disse...

Rainha Mãe como te entendo. Acho que é um problema das mulheres em geral, não conseguem desligar-se. Eu falo, falo, mas sou exactamente como tu, sempre a pensar neles, por isso é que sinto tanta falta de mim :)

Joanissima disse...

A qualidade do estar pressupõe esses momentos do Eu.
Esta é a vantagem de ser mãe divorciada... de 15 em 15 dias tenho um fds para mim, para namorar, para não fazer nernhum. São perfeitos balões de oxigénio. Ela está feliz com o Papá e eu estou feliz comigo. : )

Ana C. disse...

Joaníssima acho que no teu caso se pode bem dizer que o divórcio por vezes trás as suas vantagens.
Mas eu ainda acredito que posso conseguir o meu balão de oxigénio continuando casada :)

Cristina disse...

Por acaso, nós já temos essas horas. Eu porque só trabalho à tarde e vou pôr as miúdas à escola de manhã. Ele porque tem os jogos de futebol, de assistir e de jogar... LOL Sabem bem!

Cristina

Sunrise disse...

Acho essa ideia fantástica Ana C., um dia para ti e um dia para ele. Acho que se um dia me casar e tiver filhos, poderei perfeitamente repescar esta ideia. :) Beijinhos

Ana C. disse...

Cristina só confirmas que é mesmo possível :)

Ana C. disse...

Sunrise repesca tudo o que quiseres, temos que ser umas para as outras, não é?

AnaMoreira disse...

Eu acho que esse negócio só traria benefícios aos dois por isso toca a andar para a frente com ele! :)
Bjs*

Ana C. disse...

Ana estamos prestes a assinar o contrato :)