quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Mudem Mulheres, Mudem


Nós mulheres, temos muito a tendência de adiar o inevitável. De fecharmos os olhos e fingirmos que não nos está a acontecer, que podemos mudar o outro, que nos podemos mudar a nós próprias, quem sabe não se pode até mudar tudo. A nossa fixação em pessoas que podemos mudar é absolutamente catastrófica. Isto vai ficar diferente, eu sei que vai. Ele gosta de mim e isso é o mais importante. Daqui a uns tempos está tudo bem. Ele diz que me ama e o que é que eu preciso de ouvir mais? Ele nunca amou ninguém como me ama a mim. Que sorte que eu tenho, vou pensar apenas nisso, ok? Não importa que ele ainda não tenha saído da outra relação, pois é de mim que ele gosta, não dela.
E assim continuamos a segredar para nós próprias que está tudo bem, a fazermos a tão conhecida auto-lavagem cerebral no sentido de acreditar na mudança a nosso favor.
Só que aqui despejo uma dura e gelada realidade: As coisas nunca hão-de ficar ao nosso gosto! Porque ninguém muda ninguém.
Posso admitir que a vida mude as pessoas, certos acontecimentos marcantes dêem abanões espirituais. Mas pessoas não mudam pessoas, simplesmente porque não. Podem até suceder temporáriamente, mas quando menos esperarem volta tudo ao mesmo.
Por isso amigas acordem. Se estiverem com alguém que queiram curar, salvar, modificar, organizar, manipular, moldar pensem simplesmente que não podem ser mães do mundo inteiro e que quando encontrarem alguém de quem gostem sem mudanças de maior, não o larguem mais porque parece-me que podem dizer Bingo!

23 comentários:

McSleepy disse...

O expoente máximo do que acabas de escrever está personificado nas mulheres abusadas, fisica e psicologicamente, e que se recusam a ver o que é inegavel. E isso é patológico.

Cristina disse...

Tão, tão verdade. Aprendi isso há muito tempo... :)

Cristina

Ana C. disse...

McSleepy, mas não haverá cura para esta patologia feminina?

Ana C. disse...

Cristina, aprender com os nossos erros e fazer diferente é muito bom. O pior é quando erramos e repetimos o erro vezes sem conta... Quando é que isto vai mudar?

Tasha disse...

Ana C. quantas de nós vivemos e vamos viver SEMPRE uma história igual... Estava a ler e a dizer que sim com a cabeca... Como eu já vi este filme.... Isto é tao verdade!!!

Ana C. disse...

Tasha, mas porque não começar a mudar esta doença que consome o sexo feminino?
É que errar uma vez é humano, mas cinquenta vezes é doença mesmo.

Rainha Mãe disse...

E existem tantos casos assim. Mas a verdade é que quase nunca conseguimos mostrar a essas mulheres que têm que mudar. Continuam ás cabeçadas á vida, á espera que eles mudem...

Ana C. disse...

Rainha Mãe começo a pensar que isto é uma praga cerebral, ou então um trauma qualquer que a maioria das mulheres tem que as leva a pensar que podem sempre ser mães de alguém.

McSleepy disse...

Acho que anos e anos de subimssão ao género masculino deve ter inscrito no vosso código genético alguma norma do tipo "Não abandonarás o teu homem". Acho que é cultural, ainda hoje muitas meninas são educadas desse ponto de vista e anos de formatação moral são dificeis de apagar.
Acho eu!

Ana C. disse...

McSleepy, mas já não falando dos casos em que a mulher não abandona o seu homem com uma fidelidade quase canina, eu falo daquelas mulheres que vivem na ilusão, na esperança, na cegueira de aquele homem vai mudar por ela. É uma ingenuidade tamanha (ou burrice tamanha) que até dói. Mas eu também nada sei, apenas posso especular e isso faço com gosto :)

C disse...

Tens tanta razão que não consigo dizer mais nada.

Ana C. disse...

C e mais nada!

MARIINHA disse...

Isso que dizes é totalmente assim. É um erro pensar que com o tempo as pessoas vão mudar. A vida acaba por nos ensinar (às vezes já tarde)que só muda quem de facto quer ser mudado.E o tempo que se perdeu entretanto?

MARIINHA disse...

Isso que dizes é totalmente assim. É um erro pensar que com o tempo as pessoas vão mudar. A vida acaba por nos ensinar (às vezes já tarde)que só muda quem de facto quer ser mudado.E o tempo que se perdeu entretanto?

carlostgc disse...

Li o texto todo e os comentários... eu não atribuía um sentido tão "limite" ao texto face ao posicionamento da mulher, mas por experiência própria sei que se tende a tentar moldar o que não é moldável ... acha depois o bom senso e amor para perceber isso a tempo... porque (vou cair num lugar comum) existe sempre um EU antes de qualquer NÓS !!

boa noite :)

Anonimo de sempre disse...

Concordo plenamente. Escrevi algo semelhante no blog da Kitty Fane, por achar ser um mal que inferniza a vida a muito ser, e que muitas vezes descamba na falta de respeito.

Ana C. disse...

Marinha a maior parte das pessoas não quer ser mudada, aí está a questão :)

Ana C. disse...

Carlos, é verdade, os comentários têm vida própria e cada um interpreta à sua maneira. Há casos limite sim, mas realmente aqui quis apenas falar da tendência pré-histórica da mulher em querer "curar" o outro e acreditar piamente que isso vai acontecer. isto vale para os trastes e não trastes...

Ana C. disse...

Anónimo de Sempre (ah ah grande nome) eu acho que é uma tendência feminina que principalmente a inferniza a ela própria. O homem pode sempre saltar fora...

Sunrise disse...

É exactamente isto que eu quero. Encontrar um homem e sentir BINGO. É este e não o vou largar mais porque o adoro. É a minha alma gémea. Ai ai Ana. C, será que existe mesmo um BINGO? I wish

Ana C. disse...

Sunrise, nem que tenhas que descobrir o B num dia, o I no outro, o N no mês seguinte, o G no outro e o O noutro mês. No final olhas para o todo e vês: BINGO
A flashada pode ser gradual

Eumesma disse...

Ai Jesus, demorei a responder a este post porque eu sou assim completamente igual ao que desceves aqui!
Não serei se serei uma grande parva, ou simplemnte persistente até ao tutano...
Ainda acredito que o ser humano como humano que é só evolui com amudança para melhor, com o limar das arestas...
Levei a vida e continuo com uma tarefa ingloria, estupida, que me tem desgastado imenso..
E nunca consegui nada...:-(.

Portanto sou a prova provada disso!

Será que terei a inteligência necessária para parar a tempo??

Espero que sim (ah e ameiiiiiiii o texto, mas isso já sabes ;-))

Ana C. disse...

Eumesma da vida. Limar arestas acho muito bem que se limem. Mas limar o objecto inteiro?!!! Esculpi-lo todo de novo? Não me parece tarefa possível nesta vida :)