sábado, 28 de fevereiro de 2009

Às 8 É De Vez

Como já começa a ser chato desafiarem-me tantas vezes e eu raramente responder, hoje vou compensar a Sílvia e a Ana Moreira que sem saberem me desafiaram ao mesmo tempo.
Desta vez tenho que enumerar 8 características da minha personalidade. Vou tentar não extravasar como da última vez, controlar-me e cingir-me apenas ao que me é pedido. Ainda vou inventar um desafio em que sejam os outros a enumerarem coisas a meu respeito, mas por enquanto aqui me entrego (mais) um bocadinho a vocês:
1 - Adoro rir. Se me querem conquistar é com uma boa dose de sentido de humor. Gosto de me rir dos outros, de mim própria, de tudo. Já tive ataques de riso nos sítios mais inconvenientes do mundo e quando começo não consigo mesmo parar. Tenho saudades de me rir mais.
2 - Sou dona de uma profunda dose de realismo que está constantemente em choque com o meu lado sentimental e intuitivo. Dentro de mim travam-se sempre grandes batalhas entre a realidade e o coração.
3 - Sempre tive a paixão pela escrita. Quando era mais nova escrevia em qualquer sítio, desde guardanapos, a livros de curso. Nada escapava aos meus gatafunhos. Sempre consegui expressar melhor aquilo que sentia através das letras.
4 - Adoro música clássica e de cada vez que oiço uma peça que me toque choro de pura comoção. Isto também pode acontecer com outro género musical, mas estou convencida de que nenhum género há-de superar Mozart, Bach, Haydn, ou Haendel...
5 - Sou terrivelmente romântica. Continuo a acreditar que o amor acontece sempre em qualquer lugar.
6 - Adoro viajar para me sentir mais pequena no meu cantinho do mundo e maior dentro da alma.
7 - A honra, a palavra e a verdade são três valores a que tentarei sempre agarrar-me quando duvidar de tudo. Gostava de os ensinar à minha filha como as verdades incontestáveis dela.
8 - A minha família é a raiz da minha vida e por ela seria capaz de tudo.
E aqui me têm resumida, espremida e empacotada...

8 comentários:

Sílvia disse...

=)

Gostei

bjinho***

Ana C. disse...

Sílvia, ora ainda bem, porque isto só saiu por tua causa :)

AnaMoreira disse...

Obrigada por teres respondido :) Foi bom ficar a saber mais sobre a tua pessoa! Quanto ao número 2 sou tal como tu, poderia mesmo ter escrito isso nas minhas características. Bjs*

Ana C. disse...

Ana, nós somos as duas caranguejas, isso diz muito sobre uma mulher :)

banita disse...

Eu emociono-me quando estou no meio das massas: atravessar a 25 de abril a pé na meia maratona, funeral do Álvaro Cunhal e sempre que estou com muita gente à minha volta! Depois de ser mãe, a coisa piorou... basta-me ver uma criança a falar na TV, uma grávida ou recente mamã que vêem-me as lágrimas aos olhos! Sou um caso perdido...

Ana C. disse...

banita, eu acho que as tuas hormonas são bem capazes de terem ficado aos saltos depois da gravidez :) As minhas nunca mais voltaram a ser as mesmas.

Eumesma disse...

Vou ser franca:
Carangueijos na minha vida já conheci pelo menos dois e deram-me grandes/enormes decepções a nivel de sentimentos, mas ctg simpatizo, prontos ehehhe

E partilho ctg o ponto nº 1,2, o 6 e acho tb o 7 muito importante sim, pilares fundamentais da nossa existência...

:-)

(e hoje quando disseste aquilo de gostar da minha frase era mesmo para valer, né?? É que inda tou um cadinho lerda e tosca á conta da folga lol)

P.S. Deixei recado para ti no post anterior.

Ana C. disse...

Eumesma eu não sou uma carangueja qualquer, tenho ascendente em lagostim, o que torna tudo muito diferente :)
Porque é que não haveria de estar a falar a sério? É claro que estava, a tua conclusão é a minha também, apesar de ainda não ter visto o filme...