quinta-feira, 26 de março de 2009

A Abstinência


Bem sei que já venho tarde, que as tuas declarações já foram há alguns dias, mas ao ver ontem um documentário sobre um país do Continente Africano, que relatava a pobreza extrema, condições sub-humanas, mortes prematuras de crianças, enfim, nada que eu já não soubesse, mas visto assim dói sempre mais um bocadinho. Depois de ver aquilo tinha que falar contigo Joseph Alois Ratzinger filho. O que é que é isto de ires para um país miserável, onde a única coisa boa que eles podem fazer para escapar ao sofrimento envolvente, é copular como se não houvesse amanhã, dizeres-lhes para se absterem da ÚNICA coisa que lhes dá prazer na vida?
Explica-me que eu preciso de saber que espécie de tortura inquisitória é esta de negares àquelas pessoas que nasceram já marcadas para sofrer, uma abstinência sexual? Não temos comida, não temos dinheiro, agora também não vamos ter sexo.
Ora lá porque tu não podes ter, não queiras obrigar toda a gente a abster-se como se todos nascessem com a vocação férrea para a castidade.
Andam uns voluntários malucos a fazerem campanhas pró-preservativo que além de prevenirem a SIDA, também evitam que mais crianças nasçam para morrer e vens tu deitar tudo a perder, só porque copular implica obrigatoriamente espalhar a semente pelo mundo?
Não achas que já há sementes demais espalhadas nos lugares errados? Sementes que não têm comida para viver? Porque é que não vais pregar a teoria da semente para a Suécia?
Ora tenho dito meu querido.

15 comentários:

Ana. disse...

Já sei que o fizeste em sentido figurativo e até com uma ponta de ironia, mas eu cá tenho um asco tão grande a este papa e à sua mentalidade retrógrada, que seria incapaz, fosse em que circunstância fosse, de lhe chamar "querido".

Assim de repente, o nome que me ocorre é... besta. E perdoa a brutidade. Mas esta gente tira-me do sério.

;)

Brisa disse...

É um tema que não tem explicação e menos ainda justificação nos nossos dias. Também a religião se deveria adaptar às mudanças do mundo. Mas parece que a vontade deste senhor é regressar à idade média, à escuridão. É o papa a dizer estas barbaridades ao povo africano, e são os talibãs empenhados a exercer a execução pública no Paquistão. Está tudo doido ou é só impressão minha??

Lara disse...

É triste que este senhor venha deitar ao ar todos as pequenas conquistas e avanços que o Papa anterior conseguiu.
Se continuar assim,a igreja perderá cada vez mais apoiantes. Existe a necessidade de acompanhar a evolução da sociedade, mas parece que a igreja ainda não conseguiu perceber isso. É triste.

Ana disse...

Ana. besta para mim é o Hitler, ou o Bin Laden. Pessoas assim são verdadeiramente monstruosas. Este senhor apenas não sabe o que diz. Perdoa-lhes Senhor, eles não sabem o que dizem :)

Ana C. disse...

Ana. aquela aqui em cima sou eu a responder-te, gostava de perceber o que é que deu ao google para me mudar de identidade assim... Já não se pode confiar em nada :)

Ana C. disse...

Brisa que os talibãs não funcionam muito bem nós sabemos. Que este Papa é um retrocesso total no pouco progresso que o João Paulo II tinha feito, é incontestavel. Mas continuo a achar que talibãs e Papa, apesar de tudo, são duas realidades diferentes.

Ana C. disse...

Lara é bem verdade, eu sempre achei que a Igreja estava desligada das pessoas. Vivia numa realidade utópica muito sua e assim perdia fiéis dia após dia. Este senhor veio piorar tudo.

Carla disse...

Este homem é um retrógado !
E estou convicta que sabe o que dize mais grave é que acredita...
A Igreja merece-me respeito enquanto casa de Deus, os homens que a governam na sua grande maioria são uns trastes.
O andar a apregoar a pobreza e a esbanja-la em trajes cobertos de ouro é absolutamente hipócrita e ficamos por aqui, porque para mim a Igreja enquanto instituição está podre.

Ana C. disse...

Carla a Igreja está podre há muito, muito tempo...

C disse...

Deus Nosso Senhor lá de cima, há-de dar tantas voltas com as barbaridades que este Papa diz!!! É que são tantas e tão seguidas...

banita disse...

Gostei de ouvir os angolanos a dizerem que o preservativo evita a doenças e gravidezes indesejáveis!
Pelo menos, acho que o trabalho dos voluntários não tem sido em vão!
Ele que se abstenha mas é de falar e já agora de ser rico, também!!

socasmoinhosebicicletas disse...

Deixa lá, vozes de Ratzinger não chegam ao céu.

Ana C. disse...

C realmente nunca tinha pensado nisso mas Deus Nosso Senhor qualquer dia manda um raio ao seu representante :)

Ana C. disse...

banita, só tenho pena que o que os angolanos disseram não se traduza na prática, mas há que continuar a pregar as virtudes do preservativo sim. Isso é que é trabalho de Deus.

Ana C. disse...

socas Ah Ah, ou então santos da casa não fazem milagres.