domingo, 22 de março de 2009

A Importância de Saber Dizer Não

Sempre entendi que saber dizer não à minha filha era tão importante como saber dizer sim.
Dizer-lhe que alguma coisa está errada, que não se deve fazer, que não pode ter tudo aquilo que pede, quando ela ainda está a aprender a conhecer a vida, é tão essencial como dar-lhe água para beber. É como se fosse a matéria prima que o espírito dela necessita para crescer saudável.
Defendo até que dizer não é uma das grandes provas de amor que lhe posso e quero dar enquanto ainda vou a tempo.
Amar um filho não é concretizar todas as suas vontades. É concretizar algumas vontades, saber ceder, saber quando não ceder, saber abraçar, saber repreender. Saber quando recuar, quando avançar. E gerir tudo isto é talvez das tarefas mais complicadas do mundo.
Claro que nada nos dá garantias, pois não mandamos no destino e nas circunstâncias da vida. Mas enquanto estiver nas minhas mãos irei fazer de tudo para a munir das armas que precisa para saber enfrentar os balanços que a vida lhe trará.

*Este post fez-me reflectir.

26 comentários:

Sunrise disse...

Tens toda a razão. O NÃO é uma palavra muito poderosa, que existe para ser utilizada nos momentos mais oportunos. Ao longo da vida ela irá deparar-se com variadas circunstâncias em que terá de dizer NÃO. Senão, quem saírá prejudicada será ela própria. Aí ela irá recordar-se dos teus NÃOS e como foi bom ouvi-los.

Kitty disse...

É bom ela saber viver com o Não e com o Sim, não te arrependas dessa educação que lhe estás a dar Ana, mesmo que por vezes te custe dizer um Não.

Ela deve aprender a viver com 8 e 80, nunca sabemos o dia de amanhã, portanto, tu que a estás a educar para ela viver em sociedade, deves fazer os possiveis para a preparar para o melhor e para o pior.

Eu fui educada assim. Já vivi muito bem, e neste momento vivo menos bem, mas estou agradecida aos meus pais por me terem educado por forma a eu saber gerir os problemas que nos vão aparecendo na vida.

Izzie disse...

Bem verdade!
O "não" é um dos ensinamentos mais importantes no crescimento de uma pessoa. Ainda mais em crianças!
Uma criança que não ouve "não's" não saberá viver, um dia mais tarde, numa sociedade que, hoje em dia, nega tudo e mais alguma coisa e, às vezes, a quem mais merece um "sim"!!
Nada na vida acontece sempre do modo que desejamos, de acordo com as nossas exigências e vontades.
é em crianças que temos de aprender a ultrapassar essas barreiras. E um pai e uma mãe que não vacinam um filho contra isso e pensam que com um "sim" a tudo o que ele quer o protegem do sofrimento e da angústia em criança verão mais tarde uma pessoa crescida que não sabe encarar a realidade da vida, hoje em dia, dura...

Ana C. disse...

Sunrise, o não e o sim são palavras a serem usadas na vida de qualquer criança e adulto. Não podemos fingir que as contrariedades não existem. Tens toda a razão.

Ana C. disse...

Kitty, tens uns bons pais e olha que não é tarefa fácil prepará-los para a vida. No teu caso preparam-te bem :)

Ana C. disse...

Izzie se tu soubesses a quantidade de pessoas que diz sim porque pensa estar a evitar o sofrimento dos filhos. Também deve haver muitos pais que dizem sim por puro cansaço, sei que os há, mas o primeiro grupo é que me dá um bocado cabo do sistema.
Mais uma vez provas que és uma mulher muito sensata e madura para a tua idade.

meus instantes e momentos disse...

parabens pelo post, muito bom.
maurizio

JS disse...

Como eu te compreendo! E ainda por cima com o poder de argumentação da Francisca...

Ana C. disse...

maurizio obrigada!

Ana C. disse...

JS, às vezes é complicado não nos deixarmos vencer por exaustão sim. Mas temos que ser mais forte do que elas :)

Rainha Mãe disse...

Ninguém disse que ser mãe/pai é fácil. Não o é seguramente. E conseguir dizer não nem sempre é o mais dificil. Complicado é ajudar a lidar com a frustração que o não gera na criança que, apesar de dificil, não pode deixar de ser feito.

InêsN disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
InêsN disse...

vou linkar...posso?

Ana C. disse...

Rainha Mãe, por acaso eu até acho que existe quem pense que é muito facil ser pai. Pelo menos antes de terem o rebento nas mãos :)

Ana C. disse...

InêsN, por quem és, linka-me à vontade, é um privilégio :)

InêsN disse...

done!

(e o privilégio é meu...gosto muito do que escreves)

Tasha disse...

O nao e talvez das coisas mais dificeis nesta minha tarefa de mae. Nao vivi sem uma boa dose dele, pois sei que serao todos os naos de agora que vao fazer dos meus filhotes uns homens felizes e preparados para ous outros NAOS da vida.
Criancas que crescem com tudo, sem terem que lutar por isso nao sabem dar valor ao que teem. Nao sabem lutar pelos seus objectivos, logo sao incapazes de serem felizes.
Já fiquei 1 dia em casa de baixa por ter fimemente dito NAO ao meu filho mais velho... Vomitei todo o dia por achar que era má mae... Mas passou-me... Coisas de principiante...

Brisa disse...

Há momentos em que dizer não quase me mata! Há momentos em que dava tudo para poder voltar com a palavra atrás. Mas todos estes "horrores" desaparecem quando observo o seu efeito na criança que vejo todos os dias a compreender os seus limites, a treinar a sua personalidade. E, por consequência, o ar feliz com que acorda todos os dias para mais uma aventura.

Ana C. disse...

Tasha, quanto maiores eles vão ficando, mais dificil será dizer-lhes não...

Ana C. disse...

Brisa, mas provavelmente se disesses sim ficarias a remoer muito mais e não verias essas reprecursões de que falas.

Cristina disse...

Não podia ser mais apropriado o post... LOL Vou a correr comprar o livro. LOL

Cristina

Joanissima disse...

Eu diria que dizer não é mais importante que dizer sim.
Elas já vão ter muitos sins na vida.

(eu odeio dizer que não mas, tenho um truque infalivel: imagino-a com 14 anos, adolescente e parva e voilá... não me pesa tanto!! eheheeheheheh)

Ana C. disse...

Cristina força, depois diz se vale a pena.

Ana C. disse...

Joaníssima já fiz esse exercício muitas vezes, mas no meu eu digo-lhe que não e ela dá-me porrada.

banita disse...

Sim, apesar de todos Sins que ela ouve, ouve muitos Nãos e às vezes ouve uns "já vai, espera só um bocadinho" até se esquecer do que pediu, para não ouvir tantas vezes NÃO!

banita disse...

Estamos em sintonia, pois acabei de escrever um texto sobre ter filhos! Embora seja sobre uma outra óptica. ;)