segunda-feira, 9 de março de 2009

Quem São Vocês Para Mim?

Vocês já fazem parte da minha vida, da minha rotina diária, até dos meus pensamentos.
Enquanto trabalhava em casa nestes últimos meses, fizeram-me companhia, ajudaram-me a descomprimir, em alguns sentidos a sentir-me menos só. Porque isto de trabalhar em casa e escrever sobre a vida de outras pessoas, pode transformar-nos em verdadeiros bichos-do-mato. Vocês ajudaram-me a manter a minha sanidade mental. E agradeço-vos por isso. Escrever para nós é muito bom, escrever quando sabemos que vamos partilhar com alguém é maravilhoso. Se me dissessem há uns tempos atrás que me preocuparia com um bando de desconhecidos da blogosfera, acho que soltaria uma sonora gargalhada. Mas o que é certo é que dou por mim a imaginar as vossas vidas, os vossos anseios, preocupações, expectativas, como se fossem meus amigos de verdade.
O Miguel C, um dos meus primeiros seguidores, será que está no hospital a ser sovado por um bando de ciganos? Será que acabou de ver alguém morrer? O Miguel C que imagino teimoso, obstinado, com sentido de humor, certeiro, com a sua sensibilidade guardada para ocasiões especiais, é sem dúvida alguém que poderia muito bem ser meu amigo.
A Sílvia, que imagino como uma irmã mais nova, a quem me apetece dar colo quando as suas angústias a invadem e dizer-lhe que vai ficar tudo bem... Que tudo aquilo que sente há-de fazer sentido um dia mais tarde.
Eumesma, minha querida, com os teus filmes, na tua casa que gostavas tanto de partilhar com alguém. Torço todos os dias pelo teu príncipe encantado e sei que ele vai chegar. Mas esquece a parte do cavalo que complica sempre tudo.
JS, uma mãe que gostava de ter mais tempo para si e para aqueles que ama. Que adorava ter mais espaço para as suas magnólias e quem sabe, um atelier onde pudesse dar asas à sua criatividade. Imagino-te aqui em casa a conversares sobre tudo e sobre nada comigo e a encheres a minha filha de histórias que a tua avó te contava.
Socas a viver na Holanda. Também senti logo uma grande empatia contigo, daquelas que não se explicam. Somos muito da mesma geração.
Mariinha, uma mulher com filhos já fora das suas asas que decidiu tirar o curso que eu tirei. Direito. Na faculdade sempre estudei no horário pós-laboral, porque adorava os meus colegas maduros que com a vida feita, decidiam que queriam tirar Direito. Eu pensava sempre, caramba, que coragem! E tu és uma delas. Na tua mansarda, já me imaginei a tomar o chá das 5 contigo.
Precis Almana adorava poder arranjar formas de te distrair, pois não quero imaginar o que seja estar doente e sentir-me diminuída. Acho que te tens safado muito bem e o teu blog é uma das formas que encontraste de manter a tua sanidade.
banita sobrinha neta do Alves Redol. A viver no México. Porque é que te imagino uma Granda Maluca? Porque é que me imagino a rir à gargalhada contigo, ao sabor de umas Margueritas? Não sei, fica a pergunta.
Ana minha recente companheira de Blogosfera, partilhamos algumas coisas e contigo foi uma relação de flash. Soube logo que tinha empatia contigo...
Joaníssima minha querida desbocada, sentimental, confusa, bem humorada, mal humorada mulher. Por favor, continua sempre assim, sem medo que a tua vida ande em sentido contrário das restantes, porque todos nós precisamos de uma bússola para nos guiarmos de vez em quando.

31 comentários:

Joanissima disse...

Minha querida,

A blogoesfera de vez em quando prega-nos partidas destas. de ilustres desconehcidos passamos a amigos de casa, a partilhar a mesa de jantar, a dar banho e a contar histórias aos nossos filhos.
Por aqui já conheci gente que mora para sempre na minha vida. Gente que começou com uma empatia, continuou num jantar primeiro, e agora mora no meu coração sem hipotese de retorno.

Há gente e facto atrás dos blogs umas mais intressantes que outras, com mais ou menos empatia.

Eu por mim, a minha vida é um pouco como a descreveste, sim, mas repara que tu tens acesso a coisas mais privadas o que implica uma informação privilegiada... : ))

É bom tambem este mistério à volta dos outros que nos faz sonhar e imaginar a vida de quem nos acompanha....

REu por mim sinto-me honrada por constar nesta listinha, por saber que te faço companhia e que, de vez em quando pensas em mim.

O sentimento é mutuo, sabes?
Estendido, naturalmente, á tua alice.

Um beijo grande.
Obrigada.

Joanissima disse...

(que testamento... desculpa.... : ))))

Ana C. disse...

Joaníssima, obrigada pelo teu testamento e pelas tuas palavras. Aquilo que escrevi sobre ti foi extraído apenas do teu blog Digo Eu Com Os Niervos. Juro e sem nervos :)
Quanto ao resto, estou totalmente de acordo contigo. Já te sinto muito perto do meu coração.
bjs

Melissinha disse...

Eu fui a primeira e nem mereço uma menção! :P

Miguel C. disse...

Ohhhhhh! Não admira que tenhas seguidores fieis com homenagens destas!! Obrigado por me incluires mas sentia-me já lisonjeado o bastante por teres embarcado nesta brincadeira de partilhar uma história de amor com um porfeito desconhecido, sendo tu uma escritora com obra publicada!! Devo dizer contudo que foi a minha M. que me mostrou o teu blog. Ela é uma fiel seguidora mas que ainda não ganhou coragem para comentar os teus textos. Contudo, nós comentamo-los entre nós e acredita que quem nos ouvir falar de ti julga que somos amigos de visitas a casa!!
Beijos.

Ana C. disse...

Melissa, tu és muito mais do que a minha primeira seguidora. Não te mencionei de propósito. Eu não tenho que te "imaginar" minha amiga. És minha colega de trabalho, conheço-te, sei como és e já te considero minha amiga de carne e osso. Fora da blogosfera. Entendes?
SÓ POR ISSO É QUE NÃO ESTÁS NA LISTA. PORQUE ÉS REAL.

Ana C. disse...

Miguel, aliás, M se me lês comenta-me por favor. Se continuares sem querer comentar, leres-me também é bom e agora já sei que estás aí do outro lado, calada, mas constante. Obrigada por isso!
Miguel, alguns dos teus posts também já foram alvo de grande galhofa familiar aqui por casa. Já és um must.

Miguel C. disse...

Miguel C., um galhofeiro ao seu dispor!! Pois... com textos sobre o intestino, fecalomas e sexo anal, histórias com mortos e outros!! Mas foi para isso que este blog foi pensado, para dar uma visão mais leve deste mundo de doença. Mas há quem se tenha sentido ofendido porque há assuntos que são demasiado sérios para brincar!

socasmoinhosebicicletas disse...

Ana, Ana, assim não vale... já me mesteste de lagriminha a deslizar...
Obrigada por estas palavras e por fazer parte do teu imaginário, tu também fazes parte do meu caminho blogosférico e a empatia que mencionas é recíproca, eu já não consigo ligar o pc sem te vir espreitar, é quase automático.
A internet também tem coisas boas e uma delas é, de facto, 'conhecermos' quem talvez nunca teríamos oportunidade de vir a conhecer na vida real. Pessoas de excepção, como tu.
Um grande beijinho! :-)

banita disse...

Muito honrada me sinto por constar no teu quotidiano virtual! Também és para mim uma amiga/visita virtual diária (e várias vezes ao dia agora com a blognovela a pares com o Miguel C. LOL) Por andar inspirada por vocês os dois e outros blogs, estou-me a iniciar nas artes da escrita, muito embora duvide que alguma vez vejas alguma coisa publicada... neste momento escrevo para mim, pelo prazer que me dá.
Beijinhos e boa continuação de episódios de novelas imperdíveis!
Ah e já fui uma Granda Maluca, agora sou só uma MMM! (Mãe Meia Maluca) Lolada

Ana. disse...

Querida Ana C.

Se eu fizesse uma lista deste tipo, não há qualquer dúvida que também estarias incluída nela. Foi realmente uma amizade virtual flash! É que partilhamos uma grande paixão - os livros - vivemos em condições profissionais semelhantes e não sei bem como, às vezes estou a ler o que escreves e a ver-me ao espelho.

A blogosfera tem destas surpresas!
E sinto-me muito honrada por ter podido entrar neste teu mundo de encantar!
;)

Sílvia disse...

=) Obrigada pelas palavras. Obrigada mesmo.É por pessoas como tu que faz sentido estar na blogosfera, porque afinal não escrevo só para mim. Porque há pessoas que me lêem apesar de os meus posts não terem sentido nenhum. E obrigada pela parte do colo quando as dúvidas me assaltam. Acho que ás vezes merecia dois pares de estalos pra me abrirem os olhos. Qualquer coisa do género: "deixa de ser estúpida rapariga". Enfim sabes que adoro ler-te. Acho que me identifiquei com o teu blog pela tua forma de escrever, a maneira como expões pensamentos... A relação com os livros...Acho que isso nos une muito de certa maneira...
Só tenho pena de não ter descoberto o teu cantinho mais cedo. Mas agora estou e estarei cá. E se não comento sempre é porque não consigo encontrar as palavras certas, mas passo pelo teu cantinho todos os dias =)
Continua a escrever para nós, porque nós vamos continuar sempre a ler-te, tenho a certeza =)

bjinho***

Ana C. disse...

socas, muito obrigada. Realmente a internet tem muitas coisas boas mesmo, a começar por esta ligação Cascais/Amesterdão :)

Melissinha disse...

Hehe isto de ser real desromantiza-me muito!

Ana C. disse...

banita redol, aguardamos novos desenvolvimentos da tua escrita. Podes sempre escrever uma novela mexicana sobre a Frida Kallo ;)

Ana C. disse...

Ana. Espero continuar a fazer de teu espelho por muito, muito tempo ;)

Ana C. disse...

Sílvia, o meu colo virtual está sempre aqui. Estalos virtuais não te dou, mas gritos de despertar conta comigo ;)

Sílvia disse...

Sim também pode ser =)

bjinho***

MARIINHA disse...

Bem tu disseste hoje no comentário que deixaste no meu cantinho, que ias escrever sobre o grupo, como nos imaginavas. Já hoje me disseste palavras muito bonitas, às quais eu respondi mas não tão bem como tu. Não se sabe explicar estas simpatias quase instantâneas por quem não se conhece. Agora neste teu post falas em mim, eu que cheguei à tão pouco tempo a este grupinho, sinto-me muito lisonjeada e claro que também me imagino a falar contigo e termos uma conversa muito agradável.Se fores ver na Mansarda deixei lá escrito que se houvesse visitantes honorários ou outro título qualquer, a Mansarda/Mariinha já elegeu neste curto período de existência 4 pessoas muito especiais na blogosfera: A Socas, a Miepeee, tu Ana C. e a Banita.
Quero ir sabendo sempre de vocês. Um beijinho.
P.S. Vou também deixar uma palavra aos que são do grupo e que eu ainda não "conheço" espero que eles não se importem.

Precis Almana disse...

Oh pá que boa surpresa! Fiquei mesmo contente. E pela tua sensibilidade de me conheceres há tão pouco tempo... e de já me quereres mimar.
Eu ainda não estou recuperada mas já ando a trabalhar. Pois, tem que ser... E já me distraio com trabalho. Mas de facto, há pequenos prazeres - como o cinema e estar com amigos sentada à mesa ou num sofá a conversar - que ainda não posso ter. E nisso captaste-me bem. Mas sim, o blogue vai-me entretendo, mas acima de tudo quem lá chega. Como tu chegaste. Obrigada, querida (se me permites) :-)
E agora não quero estragar o comentário com o assunto que deixaste no meu, mas sei sim. Por isso eu ter dito que não era exclusivo das mulheres...
Beijos! Muitos beijos!

Ana C. disse...

Melissa, estás completamente des-romantizada, acredita. Eu sei quem és, percebes?

Ana C. disse...

Mariinha, pelo que me toca hás-de ter sempre notícias minhas aí na tua mansarda e por aqui no meu modesto estabelecimento :)

Ana C. disse...

Precis só espero que recuperes bem depressa para poderes voltar à tua vida como ela era. Entretanto vai-te entretendo por aqui, neste mundo tão estranho quanto agradável que é a Blogosfera...

JS disse...

Ana, nunca ninguém me descreveu tão bem como tu. Duvido mesmo que pessoas que me conhecem pessoalmente o fizessem tão bem. Eu luto contra o tempo, queria ter muitas magnólias e adorava ter um cantinho para fazer os meus trabalhos.

Mas uma coisa é certa, se fosses minha vizinha, acho que me sentaria muitas vezes na tua cozinha, com a tua pequenina no colo a contar histórias da Avó Linda. Porque são desses momentos que se vão alimentando as amizades.

Como já uma vez disse,a blogosfera criou para mim um novo circulo de amigos, pessoas que estimo, admiro e com quem me preocupo. O teu lugar é muito especial, se me permites dizer sinto que temos cumplicidade. O que eu nunca julguei ser possivel na blogosfera.

Obrigada pelas tuas palavras, foi um privilégio estar na tua lista.

carlostgc disse...

Toc Toc, olá :) ...

... só para dizer que estou aqui e à minha maneira tb me sinto próximo da Ana C. e de vocês todos... fenómeno bloguer(?!)

Ana C. a continuares a ser assim, vais ter muitos amigos :)

nota: menção especial à JS, definitivamente já minha amiga por meio dos blogues ( não é??!!!) ehehehe

Eumesma disse...

Bem, que vou dizer??? :-)

Que é extraordinário ler tudo isto e antes sem o saber escrever algo de mto pessoal lá no meu canto mas saber que por aqui ainda existem pessoas assim como tu...

Hoje não estou lá mto bem, mas amanha volto , volto porque sinceramente fiquei sensibilizada com este post, no meu coração atormentado já moras e gostava um dia destes, sinceramente de te o privilégio de te vir a conhecer fora aqui deste mundo virtual...

Sinto sinceramente que apesar de seres mais nova 5 anos do que eu terás muito a ensinar-me...;-)

Obrigado por teres aparecido no meu mundo virtual, obrigado por te manteres e quem sabe ainda um dia não partilhamos um filme aqui com toda a tua familia que sinto tb já conhecer de certa forma...;-).

Beijo grande!!

Ana C. disse...

JS, adoraria ser tua vizinha. Levariamos tartes de maça uma a outra e tomariamos conta da respectiva criançada quando a outra quisesse ir namorar. Na minha cozinha estaria sempre uma caneca de cafe a tua espera...

Ana C. disse...

Carlos, bem vindo, tu apareces e desapareces, tens que ser mais regular, criar uma rotina na vida dos blogueiros, ate que eles ja nao passem sem ti... Obrigada por me vires visitar de vez em quando ;)

Ana C. disse...

Eumesma, continua a acreditar, porque vai acabar por acontecer. Aqui tens o meu conselho astrologico do dia. Quanto ao resto, vamos mantendo esta amizade entre este tasco e o teu, disso podes estar certa :)

Clementine Tangerina disse...

É verdade sim senhora, os blogues tem o poder de nos aproximar e nos fazerem imaginar quem está do outro lado! O que nao falta por ai são historias em que te podes (podemos) inspirar! bjinhos*

Ana C. disse...

Clementine, nunca pensei que este mundo pudesse ser tão interessante e com tanto potencial ;)