quinta-feira, 26 de março de 2009

Sob Todas as Formas Possíveis Aqui me Têm.


Querida Joaníssima, só tu para me pores a pensar numa lista interminável destas. Mas como não consigo dizer-te que não, aqui fica o registo de mim sob as mais variadas formas:
Se eu fosse 1 mês seria um ano inteiro pois cada mês tem um significado especial.
Se eu fosse 1 dia da semana seria um sábado, sem a neurose do domingo e sem a excitação de sexta-feira.
Se eu fosse 1 número seria o 25, pois foi aos 25 anos que vivi tudo mais intensamente.
Se eu fosse um planeta seria a Terra, pois tenho algum pânico do desconhecido e dos ET’s.
Se eu fosse uma cidade seria Roma, a única com a dose certa de alegria e de melancolia necessárias ao meu estado de espírito.
Se eu fosse um móvel seria uma escrivaninha bem antiga cheia de pequenas gavetas secretas, pois é assim que me sinto tantas vezes, uma mulher cheia de compartimentos.
Se eu fosse um líquido seria sumo de maçã, era capaz de viver só disso.
Se eu fosse um pecado seria a Preguiça. Palavras para quê? Deixa-me ir ali fechar os olhos um bocadinho e já volto.
Se eu fosse uma pedra seria a turquesa, pela tranquilidade que transmite.
Se eu fosse um metal, seria qualquer um que não oxidasse.
Se eu fosse uma árvore seria daquelas sequóias gigantes, do alto da qual pudesse abarcar o mundo inteiro.
Se eu fosse uma fruta seria um morango, pois foi ao sabor dos morangos que tive os momentos mais ternurentos da minha vida.
Se eu fosse uma flor seria uma margarida. Simples, despretensiosa, mas cheia de alegria.
Se eu fosse um clima seria temperado, no meio está a virtude.
Se eu fosse um instrumento musical seria um clarinete, pois faz-me sempre lembrar o vento a soprar lá fora.
Se eu fosse um elemento seria a terra (muito embora o meu seja a água), pois sou uma mulher que precisa dos pés bem assentes na terra para me impedirem de fugir presa numa nuvem de sonho.
Se eu fosse uma cor seria o azul, desde sempre a minha cor de eleição. O azul do mar e do céu.
Se eu fosse um animal seria uma coruja. Não me perguntem porquê.
Se eu fosse um som seria o som do mar, para me lembrar que a vida continuará mesmo sem mim.
Se eu fosse uma canção seria The Very Tought Of You pela voz de Billie Holiday. Faz-me regressar a um tempo e a uma história que vivi nos meus sonhos.
Se eu fosse um estilo de música seria Música Clássica, por ser intemporal e universal.
Se eu fosse um sentimento seria o sentimento protector. Adorava poder proteger o mundo de qualquer tipo de dor.
Se eu fosse um livro seria E Tudo o Vento Levou. A grande história de amor de todos os tempos e uma heroína terrena, com defeitos.
Se eu fosse uma comida sem dúvida seria a comida italiana, regada com um bom vinho e no contexto certo é um bálsamo para o coração.
Se eu fosse um defeito seria o orgulho. Já lhe tenho ganho muitas lutas, mas a batalha ainda não terminou.
Se eu fosse uma qualidade seria a sensibilidade, já me feriu muitas vezes, mas já me ajudou a perceber tanta gente.
Se eu fosse um sabor seria o sabor a canela. Tantas vezes a uso em vez do açúcar e não faz mal à saúde.
Se eu fosse um cheiro seria o cheiro a Alfazema, porque me lembra o limpo, o puro, o fresco, o recomeço.
Se eu fosse uma palavra seria a palavra Amor. Nada faz sentido sem este sentimento à flor da pele e debaixo da língua.
Se eu fosse um verbo seria o verbo ler. Pois lemos para sabermos que não estamos sós.
Se eu fosse um objecto seria uma caneta de tinta permanente para nunca me esquecer da palavra manuscrita.
Se eu fosse uma peça de roupa seria umas calças de ganga, porque vão bem com tudo e exigem quase nada.
Se eu fosse uma parte do corpo seria os olhos, o espelho da alma.
Se eu fosse uma expressão seria um olhar comovido, pois gosto de me deixar comover.
Se eu fosse um filme seria o Antes do Amanhecer, o filme que gostaria de ter escrito, uma história que gostaria de ter vivido.
Se eu fosse uma estação seria todas, pois todas são necessárias para se dar valor às outras.
Se eu fosse uma frase seria: “Numa época em que efectivamente tudo está dito, continuar a escrever só é possível para quem é humilde”. De Gonzalo Torrente Ballester.
E vou passar este desafio sim.
À Socas porque ela anda muito calada e assim dou-lhe material para se entreter.
À Precis Almana, pois estou curiosa com o que ela vai responder.
Ao Carlos, pois quero ver se ele é capaz de continuar a surpreender-me.
E Kitty porque mereces todos os desafios do mundo.
E não vou desafiar mais ninguém, porque esta lista é extensa como tudo.

25 comentários:

Kitty disse...

E eu, se fosse obrigada a ler um blog todos os dias, lia o teu, como não sou obrigada, leio na mesma :)

Ana C. disse...

Kitty como raios me fui esquecer de te desafiar, espera la que vou emendar isso. Obrigada pela tua frase maravilhosa.

Kitty disse...

Óh minha querida, quanta simpatia... :) Vou tratar então de me dedicar a este desafio :)
E não tens de agradecer o que escrevi, eu não gosto de fazer "jeitinhos" a ninguém, quando digo as coisas digo de coração :)

Miguel C. disse...

Ana, respondi ao mesmo desafio da Joaníssima e... adivinha lá? Temos as mesmas respostas (se bem que com significados diferentes) para alguns dos "ses"!
Ora vai lá espreitar...

Precis Almana disse...

E eu parece que pressenti isto e vim aqui durante o dia, algo que raramente faço :-) OK, desafio aceite e vou inspirar-me para logo à noite ;-)

banita disse...

quanto a mim, muito obrigada por não me nomeares, pois não saberia o que escrever! :)
Ufa, que alívio!

Ana C. disse...

Miguel já fui espreitar e comentar, realmente temos alguns Se's idênticos. As tuas respostas são mesmo de homem, sem floreados :)

Ana C. disse...

Precis inspira-te que a vida é feita de inspirações :) Será que teres vindo aqui durante o dia foi mais uma percepção extra sensorial?

Ana C. disse...

banita tu és uma mulher rápida e com mais que fazer, não te imaginava a partires os miolos com este desafio. Eu derreti os meus ;)

Izzie disse...

O meu avô, em tempos, foi músico.
Tocava clarinete.
Infelizmente, vendeu-o. Antes de eu ter idade para aprender a tocá-lo. Gostava que ele me tivesse ensinado.

Beijinho

Sílvia disse...

É sempre muito bom saber um bocadinho mais de ti =)

Adorei

bjo***

carlostgc disse...

Cara Ana C. aceito o desafio (durinho), mas entusiasmado apesar da presão para conseguir continuar a surpreender...

ahahahahah, mentira, ou sai bem ou não... sob todas as formas possíveis!!!

MÃOS À OBRAS!! :))

Ana C. disse...

Izzie tão giro. Quem me dera ter um músico na família. Ainda para mais um avô que tocava clarinete. Foi pena não te ter passado o gosto e o instrumento...

Ana C. disse...

Sílvia e é sempre uma alegria quando me vens ler :)

Ana C. disse...

Carlos realmente não é dos mais ligeiros, mas quanto maior é o desafio, maior o desafiado ;)

Precis Almana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Precis Almana disse...

Pois terá sido uma PES (como disse a Banita), sim.
E com a surpresa nem te comentei. Achei muito tuas as questões da sensibilidade, do sentimento protector e a da árvore. É precisamente assim que te sinto, que engraçado :-)

socasmoinhosebicicletas disse...

Ah ah ah ah ah! Ok, parece-me bem! ;-)

Joanissima disse...

Tão linda!!!

Adorei saber mais sobre ti!
E nao te queixes do comprimento... ñão doeu nada, não sejas mariquinhas!! :P

Eumesma disse...

Tb gostei mto de saber mais de ti, adoro estes tipos de safios com sumo com consitência, em que ficamos a conhecer mais os outros...:-).
Já imaginava a tua resposta a certas questões, tb te vamos conhecendo de outras formas.

Portanto gostei...:-).

E minha menina, lá no meu pedaço de terra plantando no meio do rio, só entram Ratos eheheheh

Ana C. disse...

Joaníssima qual não doeu nada. É enorme, gigante, muuuuuito longo. Mas no final é bom. Espera lá isto soou um bocadinho erótico, convém esclarecer que falo do desafio :)

Ana C. disse...

Eumesma, gostava de te ver responder a estes Se's todos. Não te desafiei porque tenho sempre a ideia que isto vai massacrar um bocadinho as pessoas. Mas força, gostava de te ler!

Sílvia disse...

Eu leio-te sempre embora nem sempre comente... Todos os dias passo cá... O teu blog é um dos indispensáveis =)

bjo***

AnaMoreira disse...

É sempre bom "ver-te" responder a desafios e ficar a saber mais um bocadinho de ti :)

Bjs**

Ana C. disse...

Ana obrigada! Este desafio realmente diz muito a nosso respeito.