quarta-feira, 4 de março de 2009

Parte 2 (o silêncio do amor)

A rapariga de olhar inexpressivo traz o café na mão e dirige-se à sua mesa. Artur aclara a voz, prepara-se para dizer o que quer que seja, o seu nome, o nome dela. Pouco interessa, o que importa é começar, depois ele tem a certeza que as palavras surgirão como um turbilhão e a sua boca vai finalmente ligar-se ao coração. É agora ou nunca, ela pousa a chávena sobre a mesa e ele olha-a com toda a força do amor que sente. Mas é a voz dela que se impõe:
- Sente-se bem? – Os olhos verdes dela parecem pedir-lhe que fale – Está com uma cara estranha.

Artur quer responder, quer dizer-lhe porquê aquela cara estranha, contar-lhe como a vida dele está nas mãos dela.

- Talvez o café não lhe vá fazer bem, afinal já é o terceiro que pede hoje. – Ela tira a chávena de cima da mesa.

Artur grita por dentro, o seu coração quer sair do peito, o ar falta-lhe e as mãos são invadidas por uma humidade que sempre o assalta quando está nervoso. As palavras que tinha para lhe dizer prendem-se, enrolam-se no meio da língua como um travão e nem uma palavra é proferida. Nada.

- O café fica, ou vai? – A voz dela já não tem nada de doce, limita-se a ser impaciente.

O som oco da chávena pousada sobre a mesa faz com que ele acorde daquele sono e ainda vá a tempo de vê-la afastar-se abanando a cabeça. Artur levanta-se atrapalhado, deixa umas moedas sobre a mesa e sai apressado do café. Ao respirar o ar frio da noite, sabe que falhou mais uma vez. Se as horas corressem com a lentidão que ele desejava. Se pelo menos o dia não desaparecesse tão inesperadamente, talvez ele tivesse conseguido.

31 comentários:

Precis Almana disse...

Coitadito do Artur...

Ana C. disse...

Precis melhores dias virão para ele. Podes sempre ir consolá-lo :)

banita disse...

Oxalá venham, porque fiquei triste por ele... A tampa já levou, espero que se siga uma paixão assolapada! beijinhos de inspiração literária.

Ana C. disse...

banita, não fiques triste, ele ainda não levou tampa nenhuma, porque ainda não lhe disse aquilo que sente :)

Miguel C. disse...

Cá para mim, depois disso a rapariga já não vai ligar-lhe nenhuma. Afinal, se o tipo demora dois anos a ganhar coragem para isso, quanto tempo demorará para outras coisas?
Relativamente a alguns comentários da parte 1: o que se passa com as mulheres relativamente aos homens tímidos????

Ana C. disse...

Miguel, ele realmente precisava de um viagra emocional, mas estás aí a criticar o Artur e nem sabes a história dele.
Quanto as tímidos, muitas mulheres gostam deles, é como se quisessem tomar conta, proteger, acarinhar, ou qualquer sentimento maternal do género. É que por baixo da timidez há muito sentimento AH AH AH

Miguel C. disse...

Pois, e o resto de nós, confiantes, comunicativos, somos uns imbecis arrogantes,com a mania das superioridades!! Bah!
;)

Ana C. disse...

Miguel, não entres em pânico, não é nada disso. No e há gostos para tudo. Os comunicativos tomam conta de nós e nós tomamos conta dos tímidos. Entendeste agora? Ah pois é!

Ana C. disse...

Adenda à minha última resposta. Não ligues aos erros/gralhas ortográficos, entre escrever o último episódio da novela e andar a espreitar o blog, já não sei o que escrevo, a minha cabeça está oficialmente um caldo de legumes :)

Melissinha disse...

MAIS! :)

banita disse...

Um caldo de legumes feitos na bimby? Ah, ah, ah
E tens razão... os tímidos dão-nos cabo do coração.
O ar de cachorrinho abandonado, deixa-me KO!

Ana C. disse...

Melissa calma lá contigo mulher mãe de filho que isto não está fácil. A partir de 6ª feira dedicação exclusiva à ficção não televisiva :)

Ana C. disse...

banita, por falar nisso, tenho que ir desligar a Bimby e tirar o meu cérebro lá de dentro. Por isso é que tenho andado a sentir-me tonta ;)
Quanto aos tímidos, só nós é que entendemos o que um olhar de cahorro abandonado é capaz de despertar numa gaija...

carlostgc disse...

Não sei porquê, eu acredito no Artur :)

e a menina Ana C. já nos criou o bichinho de querer saber o resto... eu pelo menos quero saber se tenho bons pressentimentos :)

ahahahah ...

De resto, bem escrito, não é por acaso ( não há milagres!!)... parabéns...

o suspense mantém-se... (mas é verdadeiro :)

DeepGirl disse...

Amar em silêncio... Ou o silêncio do amor?

Esperam-se novos episódios :)

Ana C. disse...

carlos, eu também acredito no Artur. E manter tanto tempo um suspense já é maldade...

Ana C. disse...

DeepGirl, olha que bela sugestão para um título, posso roubar? Volta sempre!

Kitty disse...

Conta mais, conta, conta.... :) estou a gostar :)

Ana C. disse...

Kity, me aguarde :)

Ana. disse...

Ana C, se me permites...

Miguel C. : Não é que os homens despachados, confiantes e desbocados não tenham os seus encantos e não sejam capazes de arrebatar as mulheres de outras maneiras, mas os tímidos, os que sentem e não têm coragem de dizer, representam um manancial de possibilidades, porque está tudo guardadinho lá dentro, à espera que apareça a mulher certa que o faça ver que vale a pena abrir a alma. E quase todas nós gostamos disso; do que não é imediatamente evidente, do que de alguma forma foi guardado "só" para nós.

Ana C: é urgente o terceiro capítulo!
;)

Ana C. disse...

Ana, não diria melhor. Eles guardam tudo muito bem guardado e só vão abrir para aquela pessoa que tiver a chave certa...
Aguarda que o próximo capítulo virá...

MARIINHA disse...

Ana C:
Não tenho tido muito tempo para visitar os cantinhos dos amigos, mas prometo que vou ler com toda a atenção o que tens deixado sobre o livro que estás a escrever. Ou já acabaste?
Encomendei o teu livro na livraria que há dentro do Monumental, porque não tinham. Ficaram de pedir à editora. Vão-me telefonar Depois digo-te. Um grande beijinho

Ana C. disse...

Mariinha, quem me dera ter energia mental para estar a escrever um livro, é só uma pequena história que vou inventando ao sabor dos dias aqui no blog.
Quanto ao meu livro, obrigada!

Ana. disse...

Ó Ana! Que livro?
I need to know!
;)

Ana C. disse...

Ana no meu blog tens no canto superior direito uma coisinha que diz: O Livro que Deu Nome a Este blog. Clica em cima do livro :)
Bjs

DeepGirl disse...

Ana C., à vontade! :)
Aliás, terei o maior orgulho :p
Tanto volto, como até já a "sigo" assiduamente!

Beijo :) Keep going!

Ana C. disse...

Deep Girl, está feito, é oficial o Silêncio do Amor é agora o título da história ;)

banita disse...

Silêncio do Amor... Gosto! Está muito giro e não podia estar mais adequado ao Artur!

Eumesma disse...

Tadito, nesta fase o Artur precisava de um empurraozinho lol

Ser timido é mto complicadooooooo de facto ;-)))

Bjs

Ana C. disse...

Eumesma, agradecia que te fidelizasses a esta blogonovela, as audiências importam ;)

Eumesma disse...

Menina Ana C, dado que ainda não foi desta que morri de congestão mas não me importava se me fizessem o favor de enviar dois frasquinhos feitos por voçês (favor ver o meu post novamente), venho aqui informar que dado ter respondido as 2 primeiras partes da blogonovela, já me podes considerar fidelizada. ;-)

De qualquer das maneiras penso que mais 1 menos 1 não deverá pesar nas audiencias que desdeo logo se fizerem sentir elevadas. :-)

Bjs