segunda-feira, 27 de abril de 2009

Coração Apertado

Porque é que desde que fui mãe me preocupo muito mais com coisas como a gripe suína? Se me perguntassem se estava alarmada quando era só eu na equação das preocupações, soltaria uma gargalhada. Mas agora existe ela e tudo, mas mesmo tudo toma proporções que não estavam lá antes.
O mundo é um sítio melhor desde que a Alice nasceu, mas o coração aperta-se em proporção directa com o tamanho do amor que lhe tenho.

22 comentários:

Banita disse...

Por momentos pensei que o "ela" a quem te referes fosse eu... ah, ah, ah!
Sim, preocupamos-nos com tudo e ficamos de coração apertado por eles e elas, seja pela gripe suína ou qualquer outra coisa... É um efeito colateral da maternidade!

Kitty disse...

É normal, és mãe. Mãe é igual a, preocupação, amor, cuidar, pensar, voltar a pensar, voltar e voltar a pensar, tratar, proteger, voltar a proteger, voltar e voltar a proteger, .... portanto é normal... :)

Melissinha disse...

Bem, senti o mesmo hoje! E eu que achava toda a gente histérica... Vivendo e aprendendo.

HannaH Sophia disse...

encara isso como algo perfeitamente normal... amar alguém é mesmo assim, certo?? e quando alem disso se sente o peso da responsabilidade de cuidar e proteger essa pessoa, entao estas preocupações são o mais natural!

cocas disse...

Posso juntar-me ao clube das mães preocupadas?

Princesa Tagarela disse...

Chega-nos tanto, com a maternidade ...

E, nós achamos, por vezes, que os podemos proteger de tudo...e o coração aperta quando percebemos que nem tudo está na nossa mão... e que, em certas alturas, só os podemos amar e nada mais...

JS disse...

Podes crer!

Ana C. disse...

Banita também me preocupei contigo. E tens razão é um dos muitos efeitos da maternidade...

Ana C. disse...

Kitty enquanto somos só nós o que não está bem, remediado está. Agora pomos um inocente no mundo, a nossa vida nunca mais será a mesma... Eu sei que é normal, mas custa ;)

Ana C. disse...

Melissa bem vinda ao clube das mulheres com o coração fora do corpo... Que merda de porca de epidemia de gripe!!!!!!

Ana C. disse...

Hannah obrigada pelas tuas palavras. Eu sei que é normal, mas que aperta, aperta...

Ana C. disse...

cocas força, junta-te que pelo menos não nos sentimos sozinhas na preocupação...

Ana C. disse...

Princesa Tagarela eu não acrescento uma única palavra ao que disseste. Roubaste-me o pensamento...

Ana C. disse...

JS vamos para aquela cabana à beira do lago sem ninguém à volta para nos contaminar...

Only Words disse...

Deve ser por isso que tenho um MEDO atroz de ser mãe. Quando amo alguém, tudo o resto deixa de ter menor importância. Se tivesse um filho, penso que seria uma mãe galinha, daquelas estupidamente protectoras. Feliz a criança que não me tem como mãe....ou não! (Desculpem, este discurso é um pouco egoista, eu sei e admito :S)

Rainha Mãe disse...

Ainda hoje pela manhã pensava: se a epidemia alastrar onde é que posso abrigar a minha menina?

Ana C. disse...

Only Words penso que esse medo todas nós tivémos... É mais do que válido. Não stresses muito com isso. O ser humano adora meter-se em tarefas gigantes. Ser mãe é uma dessas tarefas :)

Ana C. disse...

Rainha Mãe é bom ler os comentários das outras mães para me sentir menos neurótica. Afinal de contas deve ser o nosso instinto protector a dar o alarme... Senti exactamente o mesmo que tu...

Eumesma disse...

É..tudo já foi dito mas acho que é isso mesmo que é ser MÂE...
E todas pensam assim, pelo menos aquelas que o são na verdadeira acepção da palavra...
Don´t worry so much...:-)

Pedro Barata disse...

Acredito que assim seja, apesar de ainda não ter vivido a experiência da paternidade...

Ana C. disse...

Eumesma obrigada pelas tuas palavras, mas eu sou um bocadinho preocupada por natureza ;)

Ana C. disse...

Pedro se viveres essa experiência depois volta aqui a confirmar, ou desmentir ;)