segunda-feira, 27 de abril de 2009

Mais um Trauma de Viagem

E com o aproximar da minha partida para Estocolmo regressam à minha memória todas as minhas aventuras, ou desventuras de aeroporto. Que é como quem diz, traumas de viagem.
Antes do trauma do avião da Air Alps. Um outro bem mais pesado povoa a minha caixa negra de memórias:
A minha família esteve a viver 3 anos em Virginia Beach, por isso todas as oportunidades que tinha de os ir visitar, lá estava eu a caminho. Mas pela primeira vez não ia sozinha, comigo iria o Hugo. Adepto das poupanças, tinha sugerido um voo bem mais barato pela Lufthansa. Lisboa/Frankfurt - Frankfurt/NY - NY/Norfolk. Entre escalas e esperas, passaríamos cerca de 20 horas em trânsito.
Saímos de casa às 6 da manhã e sou acometida por uma forte dor no abdómen (que termo belo). o Hugo pensa que são cólicas de nervos, mas eu sei que não são. Sei perfeitamente distinguir as dores de nervos e as dores de qualquer coisa pior. Nem consegui fazer o Check-In, assim que pouso o passaporte e os bilhetes no balcão corro para a casa de banho, o que passa a acontecer de 5 em 5 minutos. Eu só queria poder estender um saco cama no chão dos lavabos. Chegada lá com o que parece ser uma explosão de entranhas, nada, não faço nada. Só dores, dores absolutamente indescritíveis. Digo que já não quero ir, que não estou bem, que não sei como vou aguentar tantas horas enfiada em aviões naquele estado. Sou ignorada e arrastada para dentro do avião. São nervos diz-me o Hugo (onde é que já ouvi este ignorar das minhas súplicas?)
Só para terem uma ideia. Eu que só vou à casa de banho dos aviões quando estou mesmo a rebentar, pois tenho sempre a mania que o avião vai cair comigo naquela sanita ridícula. Passei a viagem de Lisboa para Frankfurt praticamente lá dentro. Naquele ponto de exaustão, o avião despenhar-se cá em baixo era considerado uma dádiva que poria fim ao meu sofrimento.
Quando chegámos finalmente a território americano devo ter saído do avião com menos 10 quilos. Até hoje estou convencida que tive uma apendicite agudíssima, vencida à custa de chá e pão duro. A única coisa que consegui engolir durante as 20 looooongas horas de viagem... E até hoje toda a gente me diz que foram nervos.

18 comentários:

HannaH Sophia disse...

vais ficar chateada, mas eu tb acho que isso foram nervos!

va la, agora se vais viajar em breve, tens k relaxar mto e ir preparada com imodium;)
e toma um xanax antes de chegares ao aeroporto;)

ML disse...

Foram nervos, sim senhor :) ehehe

Carla disse...

Eu também tenho uma apendicite agudíssima, cada vez que me preparo para entrar naqueles bichos.
Que culpa temos nós em ter um apêndice com fobias!? ;)
Há alturas de facto em que me sinto uma incompreendida.
O que me vale é que tenho a Ana ! :)

Kitty Fane disse...

Os nervos são capazes de coisas do demo. Acredita. Também sou daquelas que só vai à Wc do avião quando estou a rebentar. Mas eu porque acho que quando puxo do autoclismo o ar vai ser tão forte que me vai engoliar pela sanita abaixo. :-D

Ana C. disse...

Hannah, ML e Carla. EU ZANGO-ME COM VOCÊS!!!!!!
Eu sou uma pessoa habituada aos nervos. Nervos das orais, nervos de andar de avião. Por isso disse que sabia distinguir as variantes nervosas e como o meu organismo responde às mesmas. Conheço-me muito bem.
Sei exactamente como me vou sentir no dia da viagem e quais os sintomas normais.
Mas naquele dia era uma dor bem no centro da barriga, localizada, doía-me só de tocar lá. Se também vocês insistem em não acreditar em mim vou ficar completamente arrasada :(

Ana C. disse...

Kitty Fane, além de ter a mania que o avião vai cair comigo naquela sanita ridícula, tenho a mesma fobia que tu. Aquele autoclismo é capaz de engolir qualquer um ;)
Agora acreditem em mim. Aquilo não foram nervos, eu estava mal, muito mal...

Tasha disse...

Aninhas, filha... Agora imaginas que viajavas na Ryanair, que agora cobra para ires ao WC??? Lá se ia o conceito Low Cost pelo cano... hihihi
p.s.- Isso sao nervos... Toca a levar imodium e valium, sff

socasmoinhosebicicletas disse...

Mas que viagem de merda! LOL
Espero que o regresso tenha sido bem mais calmo.

Ana C. disse...

Tasha e nós nem sequer fomos Low Cost, a Lufthansa é uma boa companhia. E meu Deus será que ninguém acredita que eu estive mesmo mal???? E eu não me borrei toda é precisamente isso, eram só cólicas, mas não saía nada. Foi gravíssimo...

Ana C. disse...

Socas não houve merda, porque eu só tinha dores...
A viagem de volta foi dentro do nervoso, normal.

Melissinha disse...

Apendicite não é aquela cena que tipo OU TIRAS OU MORRES?

Ana C. disse...

Melissa o Hugo quando tirou a dele tinha lá marcas de ataques anteriores. Ah pois é...
Porra mas pode ter sido outra cena gravíssima qualquer, eu não sou médica...

Brisa disse...

Meu Deus, que odeisseia... E mesmo assim continuas com coragem para viajar. Ah, moça valente, que és!!!!

Ana C. disse...

Brisa eu sou mesmo espectacular, não sou?

Kitty disse...

Minha querida Ana, até podes ter tido uma crise nervosa, mas olha que essa dor de que falas, eu também já a senti, e estava em terra bem firme, era uma dor aguda que não suportava nem estar de pé, só de tocar no estômago já me doía.
Tive de ir para o hospital de urgência, e nesse dia foi-me diagnosticado uma úlcera no estômago....ainda hoje a desgraçada volta e meia avisa que está viva, não com a mesma intensidade da primeira vez mas com uma dorzita leve.

Ana C. disse...

Kitty ALELUIAAAAA Alguém que me deu crédito. Sabes que as mulheres regra geral quando se queixam têm motivos. Porra será que tenho uma Ursa?

Pedro Barata disse...

Vai correr tudo bem, tranquila!!!

Ana C. disse...

Pedro tranquila, mas eu estou tranquila. Tão tranquila que me sinto morta, mais precisamente morta de medo ;)