segunda-feira, 6 de abril de 2009

Famílias Perfeitas

Quando era pequena achava sempre as mães dos meus amigos mais permissivas, mais simpáticas, mais porreiras do que a minha.
Quando cresci mais um bocadinho fui-me apercebendo que não era bem assim. Que todas as mães tinham defeitos.
Na idade adulta assisti a dezenas de diálogos sobre como a suposta família era fantástica, cheia de virtudes, unida, inseparável e, palavra muito usada, um verdadeiro clã. E não deixava de ser divertido ver essa bolha de perfeita harmonia pelo lado de dentro.
Cada família tem as suas pancadas e assim que a vemos do avesso fica simplesmente uma família normal.
Nunca apregoei virtudes familiares a ninguém. Somos bastante disfuncionais, com alguns traumas inevitáveis, zangas esporádicas entre alguns. Mas com os anos coisas que me pareciam graves, agora não o são e vamos simplesmente percorrendo este caminho chamado vida ora dando as mãos, ora seguindo por caminhos diferentes. Mas encontrando-nos sempre ao longo da estrada quando alguma coisa falha.
Tenho sempre a estranha sensação de que quanto mais perfeitas aparentam ser por fora, mais tresloucadas essas famílias devem ser por dentro...

24 comentários:

KILGORE disse...

"Secrets & Lies", já viste:)?

Rainha Mãe disse...

Tal como não há pessoas perfeitas também não há familias perfeitas. Existem é familias mais próximas, unidas, em que os seus membros têm mais afinidades e outras nem tanto. Como não se escolhe a familia nem as pessoas que a ela pertencem acabamos por ter de ser mais tolerantes do que com os amIgos ( esses sim são escolhidos). A minha não é de todo perfeita, mas existe muito amor e compreensão entre todos o que leva a que sejamos uma familia muito unida.

Brisa disse...

é bem verdade. o que parece perfeito por fora não o é!
Durante anos, convenci-me de que a minha era a mais disfuncional de todas, para chegar à conclusão de que não poderia estar mais enganada! Tem tudo para o ser, no entanto os valores que temos em comum faz-nos ser muito unidos e sempre a postos para dar a mão, apesar de sermos muitos. Há famílias bem mais pequenas e muito mais desunidas...

Pedro Barata disse...

Estou de acordo contigo! Perfeições não há!
Beijinhos

Carla disse...

A perfeição não existe e ainda bem porque seria um tédio.
Há as famílias unidas e as que por factores de vida (alguns bem infelizes) se afastaram porque não conseguiram ou não querem encarar e ultrapassar o problema.
No meu caso, tenho uma família pequena, mas unida. E estou muito grata por isso.

Miguel C. disse...

Famílias perfeitas... não há! Considerando que uma família é um conjunto de humanos e que o ser humano é tudo menos perfeito...~
i rest my case!

Ana C. disse...

Kilgore do Mike Leigh? É claro que sim!
Sem que o tópico tenha nada a ver, mas simplesmente porque é com a mesma actriz. Já viste um filme inglês com ela que se chama Saving Grace? Se não viste por favor VÊ.

Ana C. disse...

Rainha Mãe e que enjoo ser sempre tão perfeito, não é? Parabéns pela tua família imperfeita mas com amor.

Ana C. disse...

Brisa famílias grandes nem sempre são sinónimo de disfunção. São sim sinónimo de confusão ;) Mas concordo contigo há famílias pequenas bastante disfuncionais sim. Há de tudo.

Ana C. disse...

Pedro e tudo o que é perfeito demais suscita-me sempre alguma comichão. Alguma coisa está errada ali...

Ana C. disse...

Carla a família não se escolhe, por isso às vezes é tão complicado gerir tudo. Mas penso que quando há amor e algum altruismo tudo se ultrapassa. Fico feliz pela tua família.

Ana C. disse...

Miguel mas há muitas, acredita, mesmo muitas pessoas a proclamarem aos sete ventos a perfeição familiar. Isso é que me faz rir. Já com as pessoas que escolhemos temos os nossos atritos. Imagina com um bando de pessoas que nos são "impingidas" por laços de sangue. Tem que haver algumas notas dissonantes no meio...

Carla disse...

Ana, voltando...
A família não se escolhe é certo mas podemos 'filtrar'.
Por isso ficámos assim pequenos, mas bons. Porque esta sim, é a minha família!
Pelas tais circunstâncias infelizes, de que falei lá em cima, percebi bem cedo que o tinha de fazer.
Cortei amarras...se doeu? Sim. Mas senti-me mais livre e com o coração bem mais aconchegado.

HannaH Sophia disse...

nao podia concordar mais!!!

gostei mto deste post.

Ana C. disse...

Carla às vezes é preciso cortar mesmo para seguirmos em frente.

Ana C. disse...

Hannah Obrigada!

Izzie disse...

Nenhuma família é perfeita. Há sempre um ou outro assunto que levanta contradições, há sempre decisões para tomar que não agradam a gregos e troianos, há sempre pequenas divergências! Mas a verdade é que existem boas famílias que sabem viver nesta heterogeneidade de feitios e levar a harmonia familiar durante toda uma vida! Outras, nem por isso. Infelizmente!

inesn disse...

a nossa é tresloucada por fora e perfeita* por dentro ;)

*porque todos unidos, todos amados, mesmo que na maior das gritarias! :)

socasmoinhosebicicletas disse...

A minha é muito sui generis, diria até que dava um verdadeiro caso de estudo por ser tão bizarra. E o mais engraçado é que quando meto algumas amigas a par do quão disparatada a minha família é, há sempre relatos acerca de famílias piores ainda que a minha. LOL

socasmoinhosebicicletas disse...

Ora lá vou eu piratear outra vez! Só me falta ter um papagaio ao ombro, uma pála no olho e a perna de pau! :-)
O ganda book AVR chegou hoje! Yupiiiiiiiiii! ;-)

socasmoinhosebicicletas disse...

Ups! Este comentário não era aqui, mas no post de cima! Se quiseres, apaga! Sorry...

Ana C. disse...

Izzie tens toda a razão. Essa é a minha perspectiva. Eu falo apenas das pessoas que proclamam aos sete ventos a perfeição, porque famílias perfeitas não há mesmo.

Ana C. disse...

inêsn que família destrambelhadamente maravilhosa :)

Ana C. disse...

Socas ia acontecer-te exactamente o mesmo quando te falasse na minha família...